OPINIÃO – Adversário de Bolsonaro, Renan Calheiros tenta emplacar Humberto Martins no STF

0
76

Enquanto o senador Flávio Bolsonaro faz das tripas o coração para influenciar diretamente para que seu amigo ministro do STJ, Humberto Martins consiga a tão sonhada vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), outros nomes correm por fora na disputa. E Flávio ganhou novo aliado nesta utopia: Renan Calheiros.

Flávio, que de política nacional somente nos dois últimos anos começou a de fato tomar conhecimento, uma vez que era deputado estadual no Rio de Janeiro, parece viver agora num mundo muito distante dos demais brasileiros que sabem distinguir o inimigo de longe!

De deputado estadual para senador, o voo foi de fato muito rápido, e Flávio Bolsonaro, deslumbrado com tanto poder,  precisa parar com essa história de querer indicar Humberto Martins para o STF. O motivo? Martins foi indicado por Renan Calheiros e nomeado por Lula para ocupar uma vaga de ministro no STJ. E foi nomeado rapidinho.

Ou seja: Flavio querer fazer com que o pai presidente do Brasil, nomeie um amigo de petistas ao STF, é dar munição ao inimigo! Esquerdista é sempre esquerdista! Caso consiga colocar Humberto lá, seria uma loucura e um erro político com consequências indescritíveis para a direita e para o próprio presidente Jair Bolsonaro.

Informações dão conta que, momentaneamente Humberto Martins posa de bonzinho, no intuito de agradar o clã Bolsonaro (assim como fizeram Maia, Alcolumbre, Lira e Pacheco), mas caso consiga ir para o STF, mas logo revelará sua verdadeira face.

Enquanto isso, a ministra Damares tenta emplacar o amigo desembargador William Douglas, do Tribunal Regional Federal-2. Mesmo sem ser favorito na preferência do presidente da República, desponta como uma possível novidade na Praça dos Três Poderes. Aos 53 anos, William Douglas é pastor da Igreja Batista Getsêmani desde 2010.

O pastor Silas Malafaia faz campanha aberta pelo ex-ministro da Justiça André Mendonça, também pastor evangélico.

Na bolsa de apostas em Brasília, são frequentes os nomes do ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, André Mendonça; do Procurador-Geral da República, Augusto Aras; e do presidente do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins, cujo filho Eduardo Martins virou milionário nos últimos anos. Esses nomes estão desgastados junto à opinião pública.

Mas silenciosamente corre em Brasília um nome que têm recebido elogios rasgados de magistrados e políticos: o ministro do STJ Luis Felipe Salomão, considerado preparado, justo, autor de diversos livros e artigos jurídicos, e respeitado  palestrante no Brasil e exterior. Embora nascido em Salvador, Luis Felipe Salomão construiu sua carreira acadêmico-jurídica principalmente no Estado do Rio de Janeiro.

Segundo fontes, apenas os senadores Flávio Bolsonaro e Renan Calheiros teriam motivos de sobra para apoiar Humberto Martins, amigo de Renan e de Lula.

Recentemente o senador Renan Calheiros e o deputado Arthur Lira formaram juntos  apoio à sua candidatura de Martins ao STF, comprovando que a “república de Alagoas” deseja mais uma vez tomar conta de Brasília, assim como fez no governo Collor e deu no que deu. Renan resolveu somar à Flávio para bancar a indicação de Martins.

Alguém precisa urgentemente ensinar Flavio a fazer política séria antes que ele entorne o caldo de vez.

Política não é apenas indicar cargos… É ter bom senso, compromisso, sensibilidade, seriedade e competência.

Você colocaria um ministro do STJ indicado por Renan e Lula no STF em pleno governo de direita?

Renan e seus colegas definitivamente não são amigos de Jair Bolsonaro.

Acorda, Presidente!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui