Organizações Sociais de Saúde criam primeira entidade nacional representativa do setor

0
17

O governador Rodrigo Rollemberg participou do lançamento do Instituto Brasileiro de Organizações Sociais de Saúde nesta quinta (24), em São Paulo (SP)

BLOG DO CALLADO/FOTO: WILLIAM PEREIRA/IBROSS –

 

Lançamento ocorreu em São Paulo (SP) nesta quinta-feira (24), com a presença do governador Rodrigo Rollemberg. Brasília abriga a sede do instituto. …

 

Foi lançado nesta quinta-feira (24), em São Paulo (SP), o Instituto Brasileiro das Organizações Sociais de Saúde (Ibross), primeira entidade nacional representativa do setor. A criação é iniciativa de um grupo de organizações sociais (OSs) que atuam em 13 estados e no Distrito Federal.

 

Presente no evento, o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, destacou a importância de fazer parceria com OSs. “Elas contribuem para o fortalecimento do SUS [Sistema Único de Saúde]. No Distrito Federal, temos apenas uma em funcionamento, e funciona bem. Trabalhamos para ampliar a presença delas nos serviços complementares, em especial nas unidades de pronto-atendimento”, disse, em referência ao Hospital da Criança, que completou cinco anos nessa quarta-feira (23).

 

O Ibross surge quase 20 anos depois da implementação do modelo de organizações sociais de saúde para a gestão de serviços da rede pública no Brasil. De acordo com o instituto, as 19 entidades associadas gerenciam, juntas, mais de 800 unidades de saúde e empregam 95 mil pessoas. Essas unidades contam com pelo menos 15 mil leitos e fazem, anualmente, cerca de 700 mil internações e mais de 750 mil cirurgias.

 

Com sede em Brasília, o Instituto Brasileiro das Organizações Sociais de Saúde é presidido por Renilson Rehem de Souza, superintendente executivo do Hospital da Criança de Brasília José Alencar.Souza foi afastado do cargo por decisão judicial, a pedido do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.

 

Nessa quarta-feira (23), na solenidade para comemorar o aniversário do hospital, o governador Rollemberg disse que espera reverter a determinação da Justiça. “Entendemos que a gestão que vinha sendo feita é qualificada, adequada, e o governo vai trabalhar no sentido de modificar essa decisão.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui