Fim do lulismo? Pesquisa revela que popularidade de Lula despencou

As absurdas declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre Israel derrubaram a avaliação positiva do governo para 51% — menor patamar desde o início do terceiro mandato, conforme dados da primeira rodada da pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira (6/3).

Por outro lado, a desaprovação do governo pelos eleitores, por sua vez, subiu de 43% para 46%, entre dezembro de 2023 e fevereiro deste ano.

De acordo com dados do levantamento da Quaest encomendado pela Genial Investimentos, os evangélicos, que representam 30% do eleitorado, puxaram essa piora na avaliação do governo Lula, pois registraram 62% de desaprovação do presidente. Para 60% dos eleitores o chefe do Executivo ultrapassou todos os limites ao comprar a guerra na Faixa de Gaza com o que o ditador nazista Adolf Hitler fez com os judeus na Segunda Guerra Mundial.

E, para piorar, a aprovação do presidente Lula recua em todas as regiões do país, com exceção do Nordeste. Na região Sul, a desaprovação é de 57%, contra 40% de aprovação.  “A queda acontece, embora menos acentuadamente, entre as mulheres, um eleitorado que tradicionalmente apoia o presidente. Entre os que não votaram nem em Lula nem em Bolsonaro, 49% desaprovam o presidente, contra 45% que o aprovam”, destacou a pesquisa.

O governo lulista rapidamente afunda o Brasil enquanto socorre ditadores comunistas que amam o capitalismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui