Petistas defendem governador. Oposição pede seu afastamento do cargo

20
10

Patrício (E) e Vigilante (D): sem provas, nada feito

As denúncias publicadas recentemente por este blog contra o atual governador Agnelo Queiroz (PT) repercutiram na sessão desta quarta-feira (3) na Câmara Legislativa. O presidente da Casa, deputado Patrício (PT) e o líder do PT, deputado Chico Vigilante, saíram em defesa do governador após as provocações feitas pela oposição, que chegou a sugerir o afastamento do governador Agnelo do cargo até que as investigações chegassem ao fim. “O governador não fala nada, não se pronuncia. Se ele é inocente, então que diga. Ou se afaste do cargo e se coloque à disposição para as investigações”, acirrou Liliane Roriz (PRTB).

De acordo com denúncia publicada, um ex-funcionário da União Química, Daniel Tavares, afirmou que teria entregue propina a Agnelo Queiroz, então diretor da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), em troca de favorecimentos à indústria que representava. Na campanha do ano passado, a mesma empresa doou R$ 300 mil para o comitê político de Agnelo ao Buriti.

Na defesa do governador, o presidente da Câmara, deputado Patrício (PT),  disse que foi o condutor da Casa durante a crise sobre a Caixa de Pandora e que naquela época as denúncias não foram geradas por notas em jornais, mas por investigações da Polícia Federal e Ministério Público Federal. “Os deputados distritais não devem criar falsas crises. Não podemos estimular o denuncismo. O ônus da prova cabe sempre a quem acusa. E cadê essas provas?”, enfatizou.

O líder do PT, deputado Chico Vigilante, também rebateu as acusações contra o governador. “Não existe nenhuma crise de governabilidade no DF. Quem é esse senhor Daniel, que ninguém vê?  É uma pessoa desprezível”, comentou o  parlamentar, ao ressaltar que no governo Agnelo não existe pagamento de propina. Vigilante afirmou que se o denunciante fez o que disse deveria ter sido preso. “Sempre defendi que se houver culpados, eles deverão pagar”, finalizou.

A oposicionista Celina Leão (PMN) adiantou que vai convidar Daniel Tavares para prestar esclarecimentos sobre a denúncia na Comissão de Ética e Direitos Humanos.

Fonte: Blog do Sombra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui