PF faz operação para prender o ex-governador do RJ Sérgio Cabral

0
15

Prisões foram expedidas pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal

Jacqueline Saraiva , Eduardo Militão/Correio Braziliense

Suspeito de receber propina para a concessão de obras públicas, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi preso preventivamente, na manhã desta quinta-feira (17/11), durante a Operação Calicute, da Polícia Federal (PF). A mulher dele, Adriana Anselmo, é alvo de condução coercitiva. O casal foi preso em casa, no Leblon, Zona Sul do Rio. As ordens judiciais foram expedidas pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro.

Em nota, a PF informou que a investigação em curso identifica fortes indícios de cartelização de grandes obras executadas com recursos federais mediante pagamento de propina a agentes estatais. No total, serão cumpridos 38 mandados de busca e apreensão, oito de prisão preventiva, dois de prisões temporárias e 14 de condução coercitiva

Leia mais notícias em Política

São investigados os crimes de pertencimento à organização criminosa, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, entre outros. Também participam das diligências dezenove procuradores do Ministério Público Federal (MPF) e cinco auditores fiscais da Receita Federal.

A Operação Calicute é resultado de investigação em curso na Força-Tarefa da Operação Lava-jato no Estado do Rio de Janeiro em atuação coordenada com a Força-Tarefa da Operação Lava-jato no Paraná.

Pagamento de propinas
Em delação premiada no início deste ano, dois ex-executivos da Andrade Gutierrez afirmaram ter pago propinas por obras para o governo de Cabral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui