PIONEIROS NÃO QUEREM A VOLTA DO PT

0
13

Fumico recebe título da Câmara e família lamenta os anos do governo Cristovam

Quem se lembra da época em que o PT governou o Distrito Federal, certamente não quer ver o Partido dos Trabalhadores de volta ao Palácio do Buriti. É o caso da família Fumico Guilherme, descendente de imigrantes japoneses que ajudou a desenvolver o Núcleo Bandeirante e depois se instalou no Riacho Fundo II. Os anos em que Cristovam Buarque governou Brasília (1995-1998) foram os piores vividos pela família Fumico. “Eles não fizeram nada”, relembrou Elizabeth Fumico.

O depoimento emocionado aconteceu na noite desta segunda-feira (6), na solenidade em que a mãe de Elizabeth, a pioneira Fumico Guilherme Raimundo, recebeu o título de “Cidadã Honorária de Brasília”, concedida pela Câmara legislativa por meio de projeto da deputada distrital Eliana Pedrosa (DEM). A solenidade, realizada numa churrascaria no Riacho Fundo I, teve como convidado especial o candidato a governador Joaquim Roriz (PSC 20), que estava com o vice Jofran Frejat e com a candidata ao Senado Maria de Lourdes Abadia (PSDB).

Ao entregar o título a Fumico, Roriz elogiou: “Esta mulher tem história em Brasília, ela é um exemplo de força e dedicação”. A pioneira, hoje com 78 anos, retribuiu: “Roriz é o Abraão de minha Canaã, que é Brasília”. Mas foi da filha Elizabeth o depoimento mais comovente. “Gente, vamos pensar direitinho”, apelou com emoção. “Precisamos nos unir  e fazer tudo o que for possível para eleger Roriz no primeiro turno. Não vamos deixar os vermelhos nem levar Roriz para o segundo turno, porque todo mundo sabe o que eles (do PT) fizeram quando estiveram no governo: nada”, acusou.

Elizabeth relatou que nenhuma obra relevante foi feita nos quatro anos do governo Cristovam. “E agora, nos oito anos em que ele é senador, também não vi nada que ele fez por Brasília”, protestou a pioneira, acrescentando que nem Agnelo Queiroz nem Rodrigo Rollemberg, como deputados federais pelo DF, apresentaram projetos que ajudassem Brasília. E lembrou ainda: “Muitos dos envolvidos na Caixa de Pandora agora estão do lado do Agnelo”.
Roriz aproveitou a solenidade para reforçar que é candidato. Ressaltou que a militância azul deve se inspirar no exemplo de vida de Fumico, uma mulher sempre lutou com garra, disposição, dedicação, persistência e amor pelo que fez para conquistar seus objetivos. É essa mesma energia dos Fumico que Roriz quer ver movimentando a militância para que ele seja eleito junto com Maria Abadia, Alberto Fraga (DEM) e os candidatos da coligação Esperança Renovada.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui