PLANALTO QUER EVITAR “DESGASTE” DE INTERVENÇÃO

0
8
deu na folha de s.paulo

Planalto quer evitar “desgaste” de intervenção

 

Avaliação é que governo federal teria de responder por crise de administração sobre a qual não tem responsabilidade

Paulo Octávio, governador interino do DF e contrário à intervenção federal, diz que “não há crise institucional, o governo está funcionando”

O Palácio do Planalto avalia que politicamente a intervenção no Distrito Federal será um “desgaste” num ano eleitoral e vai tentar evitá-la. Sabe, porém, que as circunstâncias podem torná-la inevitável.

O governo já acionou até mesmo ministros com acesso ao Supremo Tribunal Federal para iniciar negociações visando evitar a decretação de intervenção no governo do DF, cujo pedido já foi feito pela Procuradoria-Geral da República.

O ministro Nelson Jobim (Defesa), ex-presidente do STF, será um dos principais interlocutores do governo por sua proximidade com o atual presidente, Gilmar Mendes. Além dele, também foi acionado o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, para contatar outros ministros, como José Antônio Dias Toffoli.

A estratégia foi discutida ontem em reunião entre os ministros Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e Luiz Paulo Barreto (Justiça). Na avaliação do governo, a intervenção seria “um grande pepino” num ano eleitoral, colocando sob responsabilidade federal uma gestão totalmente contaminada e quase fora de controle. Assinante do jornal leia mais em: Planalto quer evitar “desgaste” de intervenção

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui