Policarpo: Programa Jovem Candango abre mundo do trabalho para adolescentes

policarpo:jun:14

Uma grande oportunidade para aproximar os jovens brasilienses, especialmente os mais pobres, do mundo do trabalho. Assim o deputado Policarpo (PT-DF) classificou o Programa Jovem Candango, lançado nesta sexta-feira (6) pelo governador Agnelo Queiroz, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. “Estamos oferecendo aos jovens acesso ao primeiro emprego”, destacou Policarpo. Os primeiros mil adolescentes selecionados pelo programa tomaram posse durante a solenidade.

O programa é voltado a jovens entre 14 e 18 anos que estejam cursando o ensino fundamental ou médio. Os alunos selecionados trabalharão quatro horas diárias, num total de 20 horas semanais, sem abrir mão dos estudos. Eles receberão 2/3 do salário mínimo (R$ 482,66); auxílio-alimentação (R$ 220) e auxílio-transporte. Além disso, terão carteira de trabalho assinada, com direito ao FTGS, férias, 13º salário e certificado de conclusão de curso de gestão administrativa.

A meta do programa é atender 10 mil jovens. Neste ano, serão selecionados 3 mil adolescentes. Em 30 dias, o Governo do Distrito Federal (GDF) chamará mais mil estudantes e outros mil em 60 dias. Todos vão trabalhar em órgãos do GDF ou em empresas estatais. “Os selecionados estão entrando num mundo de esperança. Como integrante da Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados, tenho orgulho de fazer parte do governo Agnelo, por seu comprometimento com a inclusão social.”

Em seu discurso, Agnelo destacou que estava vivendo um dos dias mais felizes de seu governo. O governador também disse que foi preciso mudar a legislação para que as empresas públicas pudessem recepcionar os jovens. “Todas as empresas são do GDF. Vamos ampliar para que o governo federal também possa recebê-los. E empresas de outros poderes, como o Judiciário, igualmente vão recepcionar alguns deles.”

Do total de vagas oferecidas, 5% estão reservadas para as pessoas com deficiência, 5% para adolescentes com guia de acolhimento judicial no DF e 5% aos que comprovem residir em área rural há mais de cinco anos. Outros 5% estão destinados a adolescentes do programa “Bombeiro Mirim” do DF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui