POLÍCIA FEDERAL PEDE DESDOBRAMENTO DA OPERAÇÃO CAIXA DE PANDORA

1
8

Inquérito foi entregue para a Procuradoria Geral da República nesta segunda.
Relatório final tem mais de 100 páginas, além da análises de laudos periciais.

Iara Lemos Do G1, em Brasília

A Polícia Federal (PF) entregou no final da tarde de segunda-feira (16) o inquérito da operação Caixa da Pandora à Procuradoria Geral da República (PGR). O relatório final da operação, que investigou um suposto esquema de corrupção no governo do Distrito Federal e resultou na queda do então governador do DF, José Roberto Arruda (sem partido), tem mais de 100 páginas.

No relatório, a PF pede que a procuradoria autorize o desdobramento das investigações em outros inquéritos paralelos.

O material já está sob análise da sub-procuradora-geral da República Raquel Dodge. As caixas com as análises de laudos periciais – que incluem quebra de sigilos bancário e telefônico e documentos apreendidos durante a operação – estão guardados desde o final da tarde de segunda-feira no gabinete da sub-procuradora.

Nesta terça-feira, Raquel leu parte do relatório, mas afirmou que sua decisão só será manifestada após a análise detalhada dos documentos. A PGR não informou quantos novos inquéritos a PF pediu para serem iniciados.

A subprocuradora pode acatar o pedido da Polícia Federal e determinar a abertura de novos inquéritos, ao mesmo tempo que encaminhar uma denúncia para a Justiça Federal, o que daria início a um processo contra os suspeitos de envolvimento nos esquemas de pagamento de propina. Um possível arquivamento do inquérito concluído pelas investigações da PF também cabe à sub-procuradora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui