Posse conjunta celebra integração

0
11

Membros de entidades do setor imobiliário e da construção civil do DF estiveram reunidos para celebrar a posse dos novos presidentes do Sinduscon, Ademi e Seconci. O momento destacou os investimentos e a promessa de mais celeridade nos processos

Tamanho da Fonte    FERNANDO BRACARENSE
ffoerstnow@jornaldacomunidade.com.br
  Redação Jornal da Comunidade

[credito=Foto: Gilda Diniz]

Os investimentos nas obras do Distrito Federal e a integração entre entidades do setor imobiliário e da construção civil marcaram a cerimônia de posse conjunta dos novos presidentes para o biênio 2013-2015. O evento, realizado no auditório da Confederação Nacional da Indústria (CNI) na última quarta-feira (14), reuniu alguns dos principais representantes da área, além da presença do governador do DF, Agnelo Queiroz.
Eleitos para conduzir as políticas e ações em prol do setor, os novos presidentes ressaltaram em conjunto a importância da integração entre as entidades por meio da força-tarefa para analisar documentos e assim reduzir a burocracia nos trâmites e processos da construção civil na região. A partir da publicação do Decreto nº 34.563, homologada no último dia 9 de agosto, a emissão de alvarás e a aprovação de projetos poderá ocorrer de forma mais ágil e eficaz, diminuindo os problemas e reclamações dos agentes e da população.

 

Julio Cesar Peres diz que o setor passa por bom momento e quer reforçar parceriaJulio Cesar Peres diz que o setor passa por bom momento e quer reforçar parceria

Na visão de Paulo Muniz,  presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do DF (Ademi-DF), a aprovação do decreto é uma conquista de uma luta antiga. “A força-tarefa e o decreto é uma vitória de algo que já vínhamos tentando há um certo tempo. Ele centraliza as operações na emissão de processos em uma só instância, o que proporciona celeridade nos trâmites”, enfatiza Paulo. 
Na sua gestão, o presidente da Ademi-DF pretende promover a interatividade entre as entidades do setor. “Quero trazer uma maior interligação entre as entidades, sendo que já vinha promovendo a ligação entre o Sinduscon e a Ademi. Precisamos resgatar também a respeitabilidade do setor, um dos maiores empregadores dessa cidade”, opina.

Solidificando parcerias
O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon-DF), Júlio Cesar Peres, reforça o bom momento do setor a partir de grandes investimentos e solidificação de parcerias. “O principal objetivo agora é a consolidação da força-tarefa e a unificação de coordenações. A partir das parcerias com as cidades, Secretaria de Habitação, Departamento de Estradas e Rodagens (DER) e Departamento de Trânsito (Detran), sedimentaremos as documentações”, conta Júlio.
A fim de que as emissões de alvarás ocorram de forma mais produtiva e acelerada, ele alerta sobre a importância e urgência na aprovação de outras medidas. “Precisamos conseguir a aprovação do Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico (PPCUB) e da Lei Complementar de Uso e Ocupação do Solo do Distrito Federal (LUOS) para reduzir o tempo de tramitação de processos que antes demoravam até seis meses”, aponta.
Para ele, há uma necessidade de projetos mais ágeis que apresentem boa discriminação e preços justos. “Hoje nós temos um orçamento considerável e vamos continuar junto às concessionárias em apoio à alimentação e segurança dos operários, já que o número de acidentes do setor diminuiu consideravelmente”.
A tarefa de substituir um ex-presidente, de acordo com o novo dirigente do Serviço Social do DF (Seconci-DF), Higino Fabiano, é complexa. “Substituir o Izídio (presidente anterior) é uma tarefa desafiadora, já que ele exerceu um grande trabalho em sua gestão. A ideia principal é manter a excelência nos serviços prestados e sempre tentar buscar melhorias”, afirma Higino.

 

Já foram usados R$ 400 mi

 

 

Agnelo Queiroz ressaltou os bons resultados obtidos nos setoresAgnelo Queiroz ressaltou os bons resultados obtidos nos setores

O ex-presidente do Seconci-DF, Izídio Santos Junior falou sobre a importância da entidade e o trabalho realizado durante os quatro anos como presidente. “O Seconci-DF é uma entidade que tem seu investimento totalmente voltado para o trabalhador da construção civil. Temos uma equipe treinada para atendê-los e assim foi mais fácil fazer um bom trabalho”, disse Izidio. 
Para o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Paulo Simão, o DF é referência para as demais entidades. “O Seconci-DF tem prestado um excelente serviço para o trabalhador, e Brasília sempre foi um exemplo. A intenção é aumentar o número de entidades pelo país, dada a sua importância para o setor”, contou.

Investimento no setor
O governador Agnelo Queiroz ressaltou os bons resultados obtidos com o aumento de investimentos e a aceleração dos processos. “Fizemos obras em várias áreas, desde mobilidade urbana até saúde e educação, e já executamos R$ 400 milhões dos R$ 1,9 bilhão do programa Acelera DF”, diz.
Ele apontou que a instituição da força-tarefa irá proporcionar autonomia e liberdade para a homologação de alvarás, e comparou a iniciativa ao Na Hora, serviço expresso de emissão de documentos. Também estiveram presentes o vice-governador Tadeu Filippelli e o secretário de Fazenda, Adonias Santiago..

 

Sobre as entidades
O Sinduscon-DF é a principal entidade representativa do segmento empresarial da construção civil no Distrito Federal. Congregando mais de 430 empresas associadas e participando ativamente no processo de desenvolvimento do DF, a entidade consolida-se cada vez mais como instituição séria e respeitada, tanto regional como nacionalmente.
Há 49 anos, o sindicato tem atuado no sentido de melhorar a capacitação profissional e a prestação de serviços oferecidos para as empresas no dia a dia das construtoras. Para tanto, busca constantemente melhorar a qualificação das pessoas envolvidas em todo o processo produtivo, que vai dos engenheiros nas empresas aos trabalhadores nos canteiros de obras. Com isso, o Sinduscon-DF espera contribuir para a qualidade de vida no Distrito Federal, melhorando as dimensões da cadeia produtiva da construção civil.

 

Higino Fabiano diz que quer manter a excelência nos serviços prestadosHigino Fabiano diz que quer manter a excelência nos serviços prestados

O Serviço Social do Distrito Federal (Seconci-DF) é uma entidade sem fins econômicos e de utilidade pública, assim reconhecida pelos Governos da União e do Distrito Federal. A entidade tem por finalidade a promoção humana de forma continuada, permanente e planejada, cujo objetivo principal é a prestação de assistência social em geral. Sendo assim, visa à inserção da cidadania, contribuindo para o combate das desigualdades sociais, por meio de assistência preventiva médico-ambulatorial, odontológica, engenharia de segurança do trabalho, alfabetização e capacitação. Esses serviços são disponibilizados aos trabalhadores e respectivos dependentes, bem como para as comunidades em situação de vulnerabilidade socioeconômica. 
Para atender à demanda de pacientes, o Seconci-DF, possui hoje 26 modernos e bem aparelhados consultórios dentários, instalados na sede, no STICMB e em unidades móveis. No âmbito educacional atende o primeiro e segundo segmentos (1ª a 4ª e 5ª a 8ª etapas). Atualmente, são 17 turmas divididas na sede, nos canteiros de obras e nas comunidades do Distrito Federal.
A Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi/DF) é uma entidade civil sem fins lucrativos e prazo indeterminado de existência, criada em 20 de julho de 1983, tendo como principais finalidades representar e defender os legítimos interesse de seus associados perante os poderes públicos e quaisquer órgãos e/ou entidades de direito público e privado; Promover a divulgação do imóvel como fator de bem-estar social e como aplicação segura e rentável das poupanças individuais e coletivas.
Ainda, tem o papel de estabelecer normas éticas e regulamentos visando disciplinar as atividades de seus associados, no sentido de elevar cada vez mais a imagem e o conceito das empresas do setor imobiliário e pugnar pelo aprimoramento da qualidade dos imóveis ofertados à população e do relacionamento das empresas com os clientes, promover maior aproximação com os diversos segmentos organizados da sociedade do Distrito Federal, em prol do seu desenvolvimento e em especial do setor da construção civil imobiliária.

 Fonte: Jornal da Comunidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui