Presidente da ACIT aponta ao menos duas situações irregulares na reunião de comissionados promovida pelos irmãos Faraj

0
4

Para o presidente da ACIT, Justo Magalhães, sobre a  matéria publicada pelo Blog com exclusividade  a respeito da quase secreta reunião de servidores comissionados convocados por Sandra Faraj e seu irmão, Fadi Faraj no último sábado (25),  existem ao menos duas situações irregulares e portanto, imorais:

– O uso de servidores e máquina pública para propósitos destoantes do art 37 da CF, e o princípio da legalidade.
– Quem ali esteve faz parte em condutas não aceitáveis no âmbito da Administração Pública.   Servidor público deve ter conduta ilibada e não se associar a práticas irregulares.

Justo vê a possibilidade de representação contra a deputada Sandra Faraj  e servidores na Corregedoria da CLDF e denúncia ao MPDFT. E  denúncia formal junto ao governador do DF para o afastamento dos comissionados imediatamente.

Fonte: Donny Silva