Pró-vítima em Ceilândia

    0
    8

     

    A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Distrito Federal assinará nesta quinta-feira (30/8) a ordem de serviço para as obras do primeiro Núcleo de Atendimento do Pró-vítima, em Ceilândia. Nas novas instalações de atendimento às vítimas de violência, a comunidade contará com serviços gratuitos.

     

    O Núcleo do Pró-vítima vai funcionar na QNN 5/7 – Área Especial C, ao lado da Escola Classe (EC) 08, próximo à Estação do Metrô – Ceilândia Norte, em uma estrutura de aproximadamente 300 m². A unidade contará com auditório para 48 pessoas, sala de recepção, copa, duas salas de assistência jurídica, uma para atendimento de Serviço Social e outras duas para Psicologia.

     

    Com uma população de 400 mil habitantes, a cidade já conta com serviços do Procon (Instituto de Defesa do Consumidor), que funciona na unidade do Na Hora, de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 18h, e nos sábados das 8h às 12h.

     

    O Pró-Vítima é um programa da Secretaria de Justiça do DF, criado em abril de 2009 pela Subsecretaria de Proteção às Vítimas de Violência. O objetivo é dar visibilidade aos direitos dos cidadãos atingidos direta ou indiretamente por crimes violentos. O programa oferece atendimento multidisciplinar centrado nas áreas psicossocial e jurídica. “É uma soma de esforços para que  possamos estabelecer uma conexão direta com a comunidade”, comenta o secretário de Justiça, Alírio Neto.

     

    Ele destaca ainda que os serviços da nova unidade do Pró-vítima se destinam principalmente a pessoas carentes de recursos e que dependem de uma informação e não sabem a quem recorrer, além de oferecer assistências jurídica, psicológica e social.

     

    A conclusão da obra está prevista para o final de novembro. Na unidade, serão oferecidas gratuitamente aulas de capoeira, artesanato e alfabetização para crianças, adultos e idosos e estará aberta à colaboração de profissionais de diversas áreas, como saúde, pedagogia e artes, para a promoção de cursos e palestras.

     

    Espaço Digital

     

    O espaço contará com o projeto Ponto digital, quando serão disponibilizados 11 computadores para a comunidade em sala de aula.

     

    “Buscamos contribuir para a construção e solidificação do conhecimento na comunidade em vários segmentos para que o cidadão passe a ser protagonista das suas ações, tendo consciência de seus direitos e deveres. Assim, a população poderá dispor de meios satisfatórios para administrar seus conflitos e edificar uma convivência pacífica e mais produtiva com a sociedade”, pontua o secretário de Justiça, Alírio Neto.

     

    A subsecretária de Proteção às Vítimas de Violência (Pró-vítima), Valéria deVelasco, visitou o local da nova instalação da unidade e gostou do que viu. “Dentro de pouco tempo, a população de Ceilândia terá um espaço mais adequado e com serviço mais ágil para atendimento a vítimas de violência”, afirma.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui