Procurador de justiça escancara a ‘sujeira’ a favor dos bandidos no Brasil e põe a velha mídia de joelhos (veja o vídeo)

0
86

A entrevista do procurador de justiça do Rio de Janeiro, Marcelo Rocha Monteiro, ao canal Band News, já pode ser considerada um marco na história das vergonhas que a velha mídia esquerdopata tem passado ultimamente.

No último dia 25 de novembro, o procurador foi convidado a falar sobre a segurança pública em seu estado, com foco nas ações da polícia militar nas favelas fluminenses e os supostos ‘massacres contra cidadãos de bem’, recebendo uma saraivada de perguntas com ‘segundas e terceiras intenções’.

Mas as respostas, certeiras e com profundo conhecimento do tema, acabaram não só desconstruindo toda a narrativa preparada pela linha editorial do jornal, como deixando, mesmo, desconcertados os dois entrevistadores.

Marcelo Rocha Monteiro demonstrou que os policiais jamais entram em uma favela predispostos a matar ou a entrar em confronto com bandidos, e foi veemente ao afirmar que o Supremo Tribunal Federal – ou qualquer outro tribunal ou órgão de justiça que não sejam as próprias polícias militar ou civil – não tem o direito de interferir ou impor restrições como a que proíbe ações em favelas durante a pandemia

“A nossa referência tem que ser a lei, mas hoje, para o Supremo Tribunal Federal, a lei deixou de ser parâmetro. A lei talvez seja uma mera lembrança. O sujeito está traficando, assaltando, roubando, o código de processo penal diz que a polícia tem que prender em flagrante e vem o STF e diz que durante a pandemia, não”

Entre os absurdos que o procurador teve que ouvir, o motivo de ‘morrerem mais bandidos do que policiais durante as ações policias, em outra questão que derrubou com dados surpreendentes:

“O percentual de baixas na polícia do Rio de Janeiro é superior ao percentual de baixas do exército americano em qualquer das guerras – desde a Primeira Guerra Mundial até a guerra com o Afeganistao – o policial vai para uma ação bastante temeroso, é afligido por problemas psicológicos muito sérios, tem relatos de suicídio. O que o policial do Rio de janeiro enfrenta, nenhum outro policial do Brasil enfrenta. A criminalidade do Rio é muito forte. São 56 mil e 500 homens fortemente armados com fuzis, granadas, etc”.

Vale a pena assistir, pois a entrevista já começa com a gafe da jornalista, que sequer sabia o cargo do entrevistado.

O ativismo judicial, aliado à ‘esquerdopatia’ da mídia corrupta e ao ideologismo político dos que querem voltar o poder, transformou o Brasil no paraíso dos bandidos e dos corruptos. Eles só não contavam com Bolsonaro ,chegou para quebrar esta corrente e acabar com a farra.

Marcelo Rocha Monteiro, por outro lado, merece ser aplaudido de pé e receber uma medalha por sua coragem, ao escancarar ‘a sujeira do sistema’!

Veja o vídeo:

  • Fonte:jornaldacidadeonline.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui