Produtora de eventos é proibida de participar de licitação no DF

0
10
A determinação é por causa de irregularidades encontradas nas documentações da empresa; outras nove produtoras envolvidas no esquema estão sendo investigadas

 

 

A empresa privada JK Serviços de Produções e Eventos LTDA está proibida de fechar novos contratos públicos com o GDF. A JK foi declarada inidônea após apuração de uma denúncia feita pela Secretaria de Cultura, em agosto deste ano. A empresa está entre as dez que mais firmaram contratos com o GDF entre janeiro de 2012 e maio de 2013.

Na ocorrência, foram encontradas irregularidades em contratações artísticas entre o período citado acima. Foram encontrados problemas nos comprovantes de preço de artistas contratados em valores acima do praticado pelo mercado, em eventos que não ocorreram. Ao todo, a empresa recebeu R$ 958 mil dos cofres públicos. Com a decisão, ela fica impedida de participar de licitações e firmar contratos com qualquer órgão público.

Leia mais notícias em Cidades

Junto a ela também estão sendo investigadas outras nove produtoras envolvidas em cerca de 60 processos administrativos.

O secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira da Silva explica que agora o GDF está adotando uma cultura de “contratações republicanas”. “Antes a produtora chegava com o valor fechado e os artistas indicados. Agora, o GDF diz que tem tantos reais disponíveis para realizar determinado evento e aqueles que se sentirem contemplados se habilitam, de forma transparente”, disse o secretário.

Todas foram convocadas a apresentar justificativas sobre a denuncia. A empresa JK preferiu não se pronunciar sobre o caso.

 

 

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui