Projeto promove competição gastronômica no DF

 

Parceria entre a Secretaria de Relações Internacionais e a Fecomércio DF, Paladar Internacional unirá chefs de países latinos e caribenhos e estudantes de gastronomia

 

Diplomatas se preparam para o projeto Paladar Internacional, parceria entre a Secretaria de Relações Internacionais (Serinter) e o Instituto Fecomércio DF. A primeira edição está focada na gastronomia dos países da América Latina e Caribe e vai promover uma competição digna de reality show a partir do próximo mês. Dezesseis países participarão da ação: Paraguai; Uruguai; Haiti; Trinidad e Tobago; Chile; Bolivia; Cuba; Peru; Suriname; Nicarágua; México; El Salvador; República Dominicana; Argentina; Panamá; e Barbados.

As embaixadas do Grupo de Países da América Latina e Caribe (Grulac) receberam a primeira missão da competição: indicar chefs internacionais para representá-las. Os cozinheiros ficarão responsáveis por apresentar a receita do país e ensiná-la para os alunos do curso de gastronomia do Senac-DF que desenvolverão e aprimorarão os pratos.

A ideia é ir além das delícias já conhecidas e incorporadas ao dia a dia dos brasileiros, como guacamole (México), ceviche (Peru) e empanadas (Argentina), por exemplo. Pratos como ropa vieja (Cuba), arepas (Colômbia), chivito (Uruguai), pupusa (El Salvador) e tantos outros terão espaço garantido no festival de sabores.

O secretário de Relações Internacionais, Paco Brito, agradeceu aos embaixadores por terem  abraçado a ideia do Paladar Internacional. Ele lembrou que durante suas visitas às embaixadas faz questão de frisar a necessidade de fortalecimento do intercâmbio cultural para além das transações comerciais. “O Governo do Distrito Federal está muito honrado em promover a aproximação da comunidade diplomática com a população das nossas cidades por meio da disseminação de suas culturas”, destacou.

De acordo com o vice-presidente administrativo da Federação, Hélio Queiroz – que representa o presidente do Sistema Comércio no DF, José Aparecido Freire -, a parceria com a secretaria visa expandir a cultura de outros países no DF e aproximar representantes estrangeiros do setor produtivo. “O projeto que chegou até nós por meio da Serinter tem grande potencial de fomento do cenário gastronômico da cidade ao permitir que os alunos entrem para o mercado de trabalho com a experiência adquirida nas salas de aula do Senac-DF”, afirmou o diretor.

Direto para os restaurantes

A primeira edição do Paladar Internacional está prevista para ser encerrada em novembro, após um mês de competição. Com direito a prêmio tanto para os três chefs que tiverem suas receitas escolhidas quanto para os estudantes que as desenvolveram. Um grupo de jurados – ainda não escolhidos – serão responsáveis por provar e aprovar os pratos.

Além disso, por sugestão do presidente do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes (Sindhobar-DF), Jael Antônio da Silva, intermediará, juntos aos empresários do setor de bares e restaurantes, para que os pratos sejam inseridos em seus cardápios. “Essa estratégia reforça o objetivo de enriquecer nossa própria cultura com o apoio dos países amigos e fortalece nosso projeto de consolidação do cenário local como o terceiro maior polo gastronômico do país”, disse.

O coordenador do Grulac, embaixador de Cuba, Adolfo Curbelo, destacou o potencial educativo do projeto ao dizer que a gastronomia revela aspectos como miscigenação e evolução cultural de diferentes povos e regiões. “Através do Paladar Internacional, poderemos mostrar ao povo brasileiro a diversidade culinária de uma região que, por sua vez, incorporou em sua culinária nativa a influência de outras culturas que interagiram com a América Latina e o Caribe”, avalia Curbelo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui