PÚBLICO E CRÍTICA

11
10

Existe no Distrito Federal, um cidadão que é  verdadeiro “ator”. Ele disfarça bem, se comunica razoavelmente e vive feliz com a vida de rico que uma carreira construída em cima de bases discutíveis lhe proporcionou para os dias atuais. Além de ator, também exerce outra profissão, em  que não gosta de explicar certas coisas “indecifráveis”. E lança mão de amigos para ameaçar e intimidar quem desvenda seus mais obscuros mistérios. Seu tempo está chegando ao fim na sua segunda profissão, quando verdades serão reveladas de um passado não tão distante. Restará ao maquiavélico sujeito, o tablado de um grande teatro, ou a cela de uma grande penitenciária. E ainda terá problemas com o público e a crítica do delator.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui