QUEBRA DE SIGILO TELEFÔNICO

0
14

Em depoimento à Corregedoria-geral do Ministério Público do DF, Durval Barbosa disse que quebrou o sigilo telefônico do promotor de Justiça Libânio Rodrigues, assessor de Políticas Institucionais do procurador-geral de Justiça do DF, Leonardo Bandarra.

Durval afirmou que fez isso a pedido da promotora de Justiça Deborah Guerner, por intermédio da ex-assessora do GDF Cláudia Marques.

Ele conta que entregou para Cláudia Marques os extratos das ligações originadas e recebidas por Libânio. Os dados teriam sido repassados para Deborah. O objetivo, segundo Durval, era saber se o promotor conversava com integrantes do governo Arruda, como o deputado Raimundo Ribeiro (PSDB) ou o ex-presidente da Terracap Antônio Gomes, que é procurador de justiça aposentado.

De acordo com o depoimento, os extratos “não atenderam às expectativas” de Deborah e o documento foi rasgado.

Também no depoimento Durval disse que não tem conhecimento de nenhuma conduta indevida por parte de outros promotores, além de Bandarra e de Deborah Guerner.

Libânio afirma que só tomou conhecimento da quebra de seu sigilo quando foi inquirido pela corregedora-geral do MPDFT, Lenir de Azevedo.

Fonte: blog da Ana Maria Campos/Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui