Quem é “extremista” está no TSE e no STF

0
31

Enquanto o presidente do TSE, ministro Barroso suspeita de “grupos extremistas” e pede que a PF investigue os ataques para “desacreditar as instituições”, existem ainda muitas perguntas sem respostas sobre o pleito de domingo.

O roubo de dados do TSE aconteceu, a lentidão  do e-título aconteceu, a lentidão na totalização aconteceu. E por quê impediu os TREs de fazerem  apuração e centralizar tudo em Brasília?

Por outro lado, nos últimos anos houveram várias denúncias de fraude eleitoral no sistema eletrônico brasileiro, só que o TSE não as aceitou e como não  há juizado independente, não é válido dizer que fraudes nunca ocorreram.

Agora, o presidente do TSE querer suspeitar de pessoas que desconfiam do sistema e protestam nas redes sociais, aí é demais! Vai ter que prender milhões de brasileiros que pagam bilhões por ano para manter o TSE, órgão desnecessário, inútil e que agora se revela perigoso para a democracia.  Alguém duvida?

Será que Barroso quer seguir os passos de seu colega, ministro Alexandre de Moraes, que fez o que quis contra jornalistas e ativistas de direita?

Não foi à toa que o PTB ingressou com pedido de impeachment contra Moraes. A PF precisa mesmo é investigar urgentemente o TSE.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui