Reforma administrativa: CLP defende corte de privilégios

 

Em meio ao movimento do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, de dar andamento à reforma administrativa, o Centro de Liderança Pública (CLP) defende que o Congresso Nacional discuta uma proposta mais ampla de modernização do Estado, que contemple, principalmente, dois pilares: corte de privilégios e melhoria na gestão do gasto público. “A reforma administrativa precisa garantir bases constitucionais e diretrizes claras a todos os entes e ser construída para modernizar os serviços, deixar a máquina pública mais eficiente, cortar privilégios e penduricalhos e melhorar a gestão do dinheiro público”, afirmou o diretor-presidente do CLP, Tadeu Barros.
Na avaliação da entidade, a proposta deve simplificar e padronizar carreiras, estabelecer diretrizes claras de avaliação e desempenho, além de garantir estabilidade para as atividades essenciais do Estado, e restringir benefícios considerados desnecessários. Outro ponto crucial é que a reforma inclua de forma clara os membros do poder e magistrados na vedação de benefícios, como licença-prêmio, férias acima de 30 dias e adicionais por tempo de serviço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui