Reforma em administrações dura só um fim de semana

0
8

Isaac Marra
isaac.marra@jornaldebrasilia.com.br

A pressão da base aliada por conta da redução de cargos acabou resultando na  revogação, pelo governador Rodrigo Rollemberg, do decreto que ele mesmo mandou publicar na sexta-feira criando novas estruturas nas administrações regionais.

O ato do chefe do Executivo recebeu críticas da oposição sobre a falta de rumo do governo. O deputado Bispo Renato Andrade (PR), por exemplo, não tem dúvidas sobre a razão do recuo: “Menos cargos, menos pessoas indicadas”, resume o distrital, que também contestou a diminuição do número de servidores nas administrações. “Se hoje não estão dando contra do trabalho, imagine com menos gente ainda.”

Em nota oficial, o líder do PT na Câmara Legislativa, deputado Wasny de Roure, diz que o governo bate cabeça e não sabe o que fazer. “As regiões administrativas continuam sem projeto político, e o governador, que tanto falou em falta de gestão no governo anterior, agora dá provas de que é incapaz de fazer uma estrutura administrativa”, condena Wasny.

Líder do governo na Câmara, o deputado Júlio Cesar (PRB) atribui o recuo do Buriti a “erros formais na redação da matéria”, e descarta qualquer ligação com a prometida distribuição igualitária de cargos entre os deputados alinhados ao Executivo. “Essas incongruências serão corrigidas e o texto deverá ser publicado novamente na próxima semana”, atesta o distrital.

 

 

 

 

 

Fonte: Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui