ROBERTO LUCENA IDENTIFICOU PROBLEMAS NA SAÚDE

5
17

No mês de junho em visita ao HRAS, o deputado Roberto Lucena identificou problemas. A partir daí apresentou indicações na Câmara Legislativa pedindo providências da Secretaria de Saúde.

Nove dias depois, a resposta do GDF às indicações do deputado Roberto Lucena (PR) veio em forma do decreto 31.908/2010 do governador Rogério Rosso publicado no dia 09 de julho que exclui do regime de centralização das licitações de compras, obras e serviços da Administração Direta, os procedimentos licitatórios de interesse da Secretaria de Saúde do DF.

Pelo texto, a Secretaria de Planejamento coloca sob a chefia imediata da Secretaria de Saúde quatro comissões de licitação e também todo o apoio administrativo utilizado nos processos licitatórios da área de saúde do DF.

O decreto do governador Rogério Rosso veio 9 dias depois que o deputado Roberto Lucena apresentou indicações na Câmara Legislativa, ou seja, pedidos para que a Secretaria de Saúde tentasse reverter o caos instalado na saúde pública do DF.

“Como médico, não posso permitir que esse cenário continue sem pedir providências ao GDF”, afirma Lucena.

No mês de junho deste ano de 2010, em visita ao Hospital Regionial da Asa Sul, Lucena identificou problemas que afetam toda a rede pública de saúde do Distrito Federal.

Falta de médicos anestesistas. Muitas vezes há disponibilidade de material e da equipe médica, mas várias cirurgias são canceladas devido à falta do anestesista. Recentemente houve um concurso para 90 anestesistas e aproximadamente 30 foram nomeados mas, devido à falta de incentivos e do baixo valor pago, a maior parte deixa o cargo em até um ano. “Essa situação mostra que há a necessidade de que se estude uma forma solucionar essa  questão de forma permanente”, disse o deputado.

E não pára por aí. Falta de equipamentos. Aparelho de vídeo-laparoscopia quebrado há três anos. Escassez de funcionários para o centro-cirúrgico, materiais muito antigos, estacionamento precário para funcionários e pacientes.

“O que falta mesmo é responsabilidade na gestão da saúde, além de seriedade e agilidade. Não é admissível que as administrações dos Hospitais sejam tratadas como cargos políticos.  Dessa forma, quem perde é a população”, explica o médico e deputado Roberto Lucena.

VEJA AS INDICAÇÕES PROTOCOLADAS NO MÊS DE JUNHO:

SUGERE PROVIDÊNCIAS À SECRETARIA DE SAÚDE DO DF PARA VIABILIZAR O FORNECIMENTO CONTÍNUO DE MATERIAL HOSPITALAR EM GERAL PARA O HOSPITAL REGIONAL DA ASA SUL. PROBLEMA QUE AFETA TODOS OS HOSPITAIS DO DISTRITO FEDERAL.

SUGERE PROVIDÊNCIAS À SECRETARIA DE SAÚDE DO DF PARA A CONTRATAÇÃO DE MAIS MÉDICOS ANESTESISTAS PARA O HOSPITAL REGIONAL DA ASA SUL;

SUGERE PROVIDÊNCIAS À SECRETARIA DE SAÚDE DO DF PARA A AQUISIÇÃO DE APARELHO DE VIDEO-LAPAROSCOPIA PARA O HOSPITAL REGIONAL DA ASA SUL;

SUGERE PROVIDÊNCIAS À SECRETARIA DE SAÚDE DO DF PARA A AQUISIÇÃO URGENTE DE SONDA ENDO-TRAQUIAL EM U PARA O HOSPITAL REGIONAL DA ASA SUL;

SUGERE PROVIDÊNCIAS À SECRETARIA DE SAÚDE DO DF PARA A CONTRATAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS DA ÁREA ADMINISTRATIVA PARA O CENTRO CIRÚRGICO DO HOSPITAL REGIONAL DA ASA SUL;

SUGERE PROVIDÊNCIAS À SECRETARIA DE SAÚDE DO DF PARA A AQUISIÇÃO URGENTE DE TOMÓGRAFO PARA O HOSPITAL REGIONAL DA ASA SUL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui