ROBSON X MAURÍLIO

1
13

Nos bastidores da política local, ocorre um confronto com vistas ao Senado Federal. O deputado federal Bispo Rodovalho (PP) tenta emplacar seu nome como candidato a senador no grupo de Roriz (PSC). Ele quer ser o senador dos evangélicos e diz ter o apoio de conselhos de pastores do DF.

Entretanto, Roriz convidou o ex-deputado e conselheiro aposentado do TCDF, Maurílio Silva (PSC) para integrar seu grupo político e trabalhar para viabilizar uma candidatura ao Senado, após a saída de Brunelli da disputa (que chegou a estar em segundo lugar nas pesquisas e tinha grande apoio de igrejas e conselhos). Roriz afirmou por várias vezes que gostaria de ter um evangélico em sua chapa majoritária.

Diante da indecisão de Rodovalho de ser ou não candidato nas próximas eleições, o grupo liderado por Maurílio cresceu muito e abrange principalmente as igrejas chamadas de “baixo clero”, por serem sempre excluídas pelos grandes após as eleições. O grupo cersceu tanto que fundou até um instituto: IPDAS – Instituto de Pesquisa Desenvolvimento e Ação Social – e já tem cerca de 800 filiados.

Maurílio Silva foi deputado distrital entre 19991 e 1994. Foi líder do governo Roriz, presidente da Comissão que elaborou a Lei Orgânica do DF, secretário de Governo na transição do governo de Roriz para Cristovam e conselheiro do Tribunal de Contas do DF.

Nos últimos dias, entretanto, Rodovalho tem buscado fortalecer sua candidatura junto aos pastores. Dois conselhos de pastores estão desgastados: O COPEV, que é ‘administrado’ pelo secretário executivo, pastor Chancerley, que até pouco tempo atrás trabalhava no gabinete de Leonardo Prudente, e o CIPE, liderado pelo assessor especial de Arruda, pastor Antônio Nascimento, que vem sendo duramente criticado por sua gestão denominada ‘politiqueira arrudista’.

Roriz, em outras eleições, sempre preferiu ouvir pos presidentes dos conselhos de pastores, mas a situação hoje é bem diferente. Há movimentos muito mais fortes  que o CIPE e o COPEV em andamento na cidade, como por exemplo, a OMEGA – Ordem dos Ministros Evangélicos do Gama – , liderada pelo pastor e conferencista pastor Osesa Rodrigues, e a FENAIC, liderada pelo suplente de deputado Bispo Renato.

Pastores já mandaram recados a Roriz de que a força não está nos ‘grandes’,  mas nas pequenas que, somadas, são altamente representativas e unidas.

Por outro lado, Rodovalho está no partido de Benedito Domingos, o PP,  que apoiou muito o governo de Arruda.

Maurílio Silva está no PSC à convite de Roriz e apoiado por 800 igrejas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui