RODÍZIO DE ADMINISTRADOR EM ÁGUAS CLARAS: AGORA É A VEZ DE OLAIR INDICAR MANOEL CARNEIRO

21
11

O governador Agnelo Queiroz (PT) não faz questão de ouvir a comunidade. Esta opinião é ouvida em quase todas as cidades do DF. Como Agnelo não está preocupado com a reeleição, a população fica nas mãos de intrépidos políticos, ávidos por cargos, projeção e quem sabe, votos no futuro.

Em Águas Claras, o rodízio de administradores continua. Após o deputado Chico Leite (PT) ter errado duas vezes na indicação de administradores, agora é a vez do deputado Olair Francisco (PTdoB) indicar o próximo. E  foi rápido no gatilho. Indicou seu ex-chefe de gabinete Manoel Carneiro.

E os protestos já começaram. Lideranças da cidade lembram que Manoel Carneiro está envolvido em episódios estranhos, como sua participação na CPI da Educação e mais recentemente quando denunciou que alguém tentou suborná-lo na CLDF.  Manoel Carneiro corre o sério risco de ser a próxima vítima das lideranças da cidade, que estão cada vez mais exigentes e intolerantes. Confira estas matérias que envolvem Manoel Carneiro:

olair

No plenário da Câmara Legislativa ontem à noite (dia 03), o deputado Olair Francisco (PTdoB) disse aos colegas que o seu chefe de gabinete, Manoel Carneiro, recebeu proposta de suborno na reunião dessa segunda-feira da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), para que ele retirasse da pauta o projeto de lei do deputado Chico Vigilante (PT), que acaba com a proibição da venda de combustíveis em supermercados e hipermercados da cidade.

De acordo com Olair, a abordagem foi feita por uma pessoa que se disse representante da Associação Comercial. “É muita cara de pau uma pessoa vir ao parlamento tentar subornar um deputado e oferecer benefício”, ressaltou o distrital, afirmando que se a proposta fosse feita diretamente a ele teria pedido a prisão imediata daquela pessoa.

O presidente da Câmara Legislativa, deputado Patrício (PT), comentou o episódio e informou aos colegas que o caso já está sendo apurado pela Coordenadoria de Polícia Legislativa da Casa. “Qualquer ameaça ou irregularidade cometida no Legislativo não ficará sem apuração”, garantiu, assegurando que se a polícia legislativa fosse acionada no momento do assédio poderia ocorrer “prisão em flagrante”.

Nota – Em Nota à Imprensa divulgada no começo da noite, a Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF) negou que a “entidade, ou qualquer um de seus representantes legais” tenha procurado o parlamentar para propor qualquer ato ilícito.

Fonte : Com informações da CLDF (Publicado no site do parlamentar)

OLAIR FRANCISCO: “NÃO VOU RESPONDER E MEU ASSESSOR FOI OMISSO”

Publicado em 05/05/2011 por Donny Silva

A assessoria de imprensa da Associação Comercial do Distrito Federal distribuiu na tarde desta quarta-feira, uma nota à imprensa, onde desmente que a entidade tenha enviado “qualquer representante legal “ para subornar o Chefe de Gabinete do deputado Olair Francisco (PTdoB), como denunciou o deputado no Plenário da Câmara, na noite da última terça-feira.

Ao tomar conhecimento da nota,  o deputado distrital foi taxativo: “Não vou responder, não vou dar ‘ibope’ para quem não sabe nem escrever”. A nota,  segundo  Olair, não mereceu sua atenção, porque não apresentava a assinatura da presidente da entidade, e não estava em papel timbrado da Associação Comercial. “Como posso saber se  foi realmente a Associação Comercial quem mandou? Como?  Me diga?”, questionou.

O deputado ainda acrescentou que a denúncia já está sendo investigada pela policia legislativa, e que qualquer outra informação seria dada por ele na Audiência Pública solicitada pelo Sindicato dos donos de postos de gasolina. Em plenário o deputado Olair declarou: “todas as ações formais já foram protocoladas… A Polícia Legislativa da Casa já está trabalhando. O meu assessor foi omisso, teria que ter dado voz de prisão na mesma hora. Quero a apuração”, disse.

A denúncia

A denúncia de suborno foi feita pelo deputado Olair Francisco, na terça-feira, no Plenário da CLDF, dizendo ter seu chefe de gabinete Manoel Carneiro, sido abordado por um homem que se apresentou como “representante da Associação Comercial do DF” e, durante a conversa, sugeriu que ele fizesse gestões junto ao Parlamentar para retirar o projeto da pauta, na Comissão de Constituição e Justiça. O projeto de autoria do deputado Chico Vigilante (PT) autoriza a implantação de postos de gasolina em estacionamentos de Shoppings, Supermercados e Hipermercados. Em troca, o homem ofereceu “vantagens”. A conversa teria ocorrido no dia da votação do projeto na Comissão de Justiça, e o suposto acusado, depois de conversar com Manoel, teria protocolado documento em nome da Associação Comercial na mesa da CCJ.

O deputado pediu investigação do caso, e o depoimento do seu Chefe de Gabinete, já está agendado pela Policia Legislativa da CLDF O projeto do deputado Chico Vigilante revoga uma lei distrital, contestada no Supremo Tribunal federal, que proíbe postos nesses estabelecimentos. A lei em vigor teria sido obtida em um conluio do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do DF com políticos proprietários de postos de gasolina. O projeto de Chico Vigilante deverá ser votado no plenário da Câmara na próxima quarta-feira (11).

(Fonte: Câmara em Pauta)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui