RORIZ E A CARAVANA DO PSC VISITAM CEILÂNDIA

6
11

A manhã deste sábado (17) foi mais um momento de pura satisfação para o Partido Social Cristão  (PSC) com a ida da Caravana da Esperança à Ceilândia, capitaneada pelo ex-governador Joaquim Roriz, presidente de honra do partido. O encontro estava marcado para as 10h, na sede do Lions Clube da cidade, mas desde cedo os interessados em se filiar ao partido chegaram lá para garantir a vez. Com esse esforço concentrado, mais de 900 pessoas aderiram ao PSC, assim como outras optaram pelos partidos coligados a ele.

 

O ex-governador chegou ao local, onde foi aclamado por populares, mas esclareceu que não estava ali para pedir votos. Ele alegou como primeiro motivo que, pela lei eleitoral não iria fazê-lo, até que fosse autorizado, no tempo certo. Em seguida, disse que não sabe falar o que não é verdade. “Não sei falar o que não toca meu coração. Só sei dizer aquilo que vem do fundo do meu coração. Por isso, digo apenas que sou pré-candidato ao governo do Distrito Federal”, esclareceu Roriz.

 

O parêntesis feito pelo ex-governador teve um propósit. Explicar que aquele momento era apenas para pedir filiação ao seu partido e aos outros que estão coligados ao PSC, como o PMN, PSDC, PRTB, e PTdoB. “Não importa qual partido vocês escolham. O importante é que com isso consigamos fortalecer o nosso partido. Sou do PSC, mas se vocês escolherem qualquer um desses da minha coligação, já nos satisfaz”, garantiu.

 

Acompanhado pelo deputado federal Jofran Frejat (PR), Roriz exaltou o nome do pré-candidato à vice-governador, não só como ‘um nome de credibilidade na Saúde’, assim como apostar em pessoas leais. Em seguida apontou as virtudes de sua filha, a deputada distrital Jaqueline Roriz (PMN), mostrando-se orgulhoso pelo rumo que sua filha tomou na política. “Ela tem interesse pelo bem da população do Distrito Federal e deverá continuar a trabalhar por essa causa, só que agora ela é pré-candidata a deputada federal”.

 

Depois Roriz falou de sua grande estima por Ceilândia, cidade a qual atribui a marca de um dos maiores colégios eleitorais do Distrito Federal. “Estou aqui para trazer a esperança junto a esta caravana, por isso faço um apelo para que vocês se filiem ao PSC para que consigamos fazer desse partido a sigla mais forte do Distrito Federal”, disse Roriz.

 

A presença de mais de duas mil pessoas ao local foi ressaltada pelo presidente do PTdoB, Paco Veiga. “Essa presença maciça num sábado pela manhã é gratificante”. O presidente do PSC-DF, Valério Neves, deu ênfase à cidade, dizendo ser ela a origem de todas as outras cidades satélites do Distrito Federal, e também atribuiu a ela o título de maior colégio eleitoral do DF. Valério nominou alguns presentes, entre tantos, como o deputado Jofran Frejat, “como aquele que conhece todos os hospitais, postos e centos de Saúde do Distrito Federal”, e que está ao lado de Roriz. “Vamos mudar a história de Brasília e esquecer esse passado triste,e batalhar pelo retorno da felicidade ao Distrito Federal”, convidou. Já o secretário-geral do PSDC, representou a presidente do partido, Silvana Siqueira. “Estamos com Roriz e Frejat porque eles são a melhor opção para o Distrito Federal”.

 

A deputada distrital Jaqueline Roriz também lembrou que a Ceilândia faz parte da história do Distrito Federal e disse que há esperança de melhores dias para aquela cidade e para todo o Distrito Federal como um todo. “Estamos preocupados com a geração de empregos, com a saúde que está na UTI, com a segurança, enfim, essa caravana, onde aparece, faz a diferença, porque representa a esperança para o povo da Ceilândia e do Distrito Federal”. Ao lado do ex-governador Roriz, Jaqueline disse que ele não é só seu pai, mas também pai daquela cidade. Esse sentimento está depositado nessa caminhada que será árdua e vamos receber muitas pedradas. E já estamos levando algumas. Mas ninguém bate em quem não tem nada, mas sim, em quem tem um futuro promissor”, disse ela referindo-se ao pai.

Já o deputado federal Laerte Bessa (PSC-DF) destacou os níveis de violência que atingiram a Ceilândia, a qual é considerada a quinta cidade mais violenta do DF. “Precisamos mudar a lei, acabar com a benevolência da lei com os criminosos. Esse é o meu compromisso de dar um basta na violência do Distrito Federal  e melhorar as condições de vida da população, oferecendo mais segurança”, garantiu.

 

O deputado federal Jofran Frejat ressaltou o papel importante de Roriz para o Distrito Federal, especialmente quando comparado aos últimos acontecimentos no Rio de Janeiro, onde barracos foram arrastados pelas chuvas e provocaram a morte de centenas de pessoas. “Roriz não deixou isso acontecer no Distrito Federal. As pessoas que vieram para cá, para construir Brasília, e outras que vieram por opção, receberam dignidade, um  endereço”, lembrando que Roriz não deixou a população viver em favelas, em invasões, mas deu-lhes um lugar digno para morar. E que ele, Frejat, quando secretário de Saúde, teve a preocupação de construir um hospital na Ceilândia.

 

Frejat também destacou da satisfação de ser convidado a ser pré-candidato a vice-governador, na chapa de Roriz, e que não titubeou em aceitar, embora ainda dependa de uma oficialização do seu partido, o PR.

 

Os novos filiados – O trabalhador autônomo Francisco José Busko, 39 anos, morador de Ceilândia Norte, estava lá para se filiar ao PMN. “A gente precisa se filiar a um partido em que a gente aposta, porque caso precise de um apoio partidário, a gente já está lá dentro, e a gente prestigia o nosso candidato”, disse. Já Wilmar José de Carvalho, 47 anos, comerciante,  morador de Samambaia, disse que se filiou por conta de roriz. “Estou com Roriz sempre. E espero que esses partidos que estão unidos ao ex-governador seja uma boa coligação para nosso pré-candidato ao governo do DF”.

 

A dona de casa Eleni Barbosa Soares, 49 anos, moradora da Ceilândia Norte, quadra 3, definiu sua escolha pelo PSC assim: “Estou no PSC porque é um bom partido e porque Roriz está nele. E ele foi um bom governador e pode fazer muito mais pela cidade. E essa campanha de filiação é boa porque fortalece o partido”. O morador da QNR, da Ceilândia Norte, Gilson Cardoso de Lima, auxiliar de serviços gerais, também definiu sua opção. “Porque gosto do meu pré-candidato Joaquim Roriz e como ele já foi governador, pode fazer muito mais por nossa cidade”.

 

Francivando Lopes Vieira, o Nandinho, 22 anos, motorista, mora na QNR 1, Ceilândia Norte, contou  a trajetória de sua família, que veio para a Ceilândia bem no começo de sua instalação. Mas falando do presente, e para repetir a orientação e convicção de seus pais, optou pelo PSC. “Eu me filiei ao PSC porque o Roriz é um pré-candidato que a população da Ceilândia gosta muito porque acredita nele. Não só a Ceilândia gosta dele, mas todo o Distrito Federal. E no setor em que moro, a QNR 1, lá é 100% Roriz”, disse o jovem motorista

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui