RORIZ REPUDIA BOATOS

0
11

Nos Riachos I e II, Roriz repudia boatos e diz que dará prioridade a emprego, moradia e saúde

Ao inaugurar os comitês do Riacho I e II, na noite de ontem  (21), o ex-governador Joaquim Roriz alertou os eleitores para não acreditarem na boataria de que não é candidato a governador. “Vou trazer paz, alegria, saúde, moradia e emprego para a população. Esse é o objetivo de minha volta”, garantiu.

O ex-governador mostrou um dos caminhos do seu futuro governo:“Há uma grande quantidade de jovens saindo das escolas, mas que não ficam no DF, vão trabalhar em outras cidades. Isso não pode acontecer. Seu filho formado aqui tem que ter emprego aqui, trabalhar aqui, porque nasceu aqui e aqui tem de morar”, disse Roriz. E considerou: “quem ainda não tem moradia, vai morar sob a ação do tempo, ficar debaixo da tempestade, na chuva, no calor, ou no frio? O Brasil tem 8 milhões e 500 mil quilômetros quadrados de terra. Será que o país irá empobrecer se dermos um pedacinho para cada família?”, questionou o ex-governador, lembrando que foram iniciativas como essas que no passado lhe valeram muitos processos. Mas disse não se intimidar: “Não me importo. São esses processos que me dão força, determinação e coragem para continuar”, garantiu.

Ao apresentar o médico e deputado federal Jofran Frejat (PR), vice candidato na sua chapa, Roriz disse que ele comandará a área de saúde. “Frejat ajudará a resolver um dos problemas mais graves do DF. Ele estará a meu lado 24 horas por dia. Vamos fazer de tudo para resolver o problema de saúde no DF”.

Por seu lado, Jofran Frejat afirmou que “a saúde pública do Distrito Federal foi destruída”. mesmo tendo sido referência nacional no setor. “Como é que se acaba com um setor tão rapidamente?” indagou. “Hoje as pessoas imploram por uma simples consulta, mas nós vamos conseguir trazer de volta a saúde para o DF”, garantiu.

Ao se despedir, Roriz lembrou que o Riacho Fundo “era um cerrado e fui eu quem chamou o povo para vir para cá. Nós criamos uma cidade legalizada”. E fez um desafio. “O governo não cobrou nem um tostão de vocês pelos lotes, porque o Brasil não é para poucos, o Brasil é de todos os brasileiros. Nunca aceitei a descriminação”, enfatizou.

Nesse momento, Izilan Lacerda de Abreu, pedreiro, 48 anos, residente no Riacho II há mais de 14 anos na QN 7, não poupou aplausos ao ex-governador. “É isso aí. Para mim não tem governador melhor. Toda a vida votei nele e vou continuar votando. Se ele fez muito, tem muito mais a fazer por nossa população, porque ele conhece os anseios da gente”. Josanildo Vilanova, 52 anos, também morador da QN 7, técnico em administração pública, contava para os colegas sua passagem por órgãos do governo local, e que muitas vezes esteve próximo do governador, contando fatos ocorridos há décadas com orgulho. “Conheço Roriz, é o melhor governador que já tivemos e que teremos de novo. Ele pode fazer muito por essa cidade e voto não vai faltar. Só lá em casa são 10”, disse o servidor público com satisfação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui