SECRETÁRIO ADJUNTO DE PUBLICIDADE DO GOVERNO DE AGNELO TERÁ QUE DEVOLVER DINHEIRO

10
12

GOVERNO FEDERAL
TCU cobra R$ 4,5 milhões por desvio com cartilhas

O secretário adjunto de Publicidade do governo do DF, Luiz Antônio Moretti, está entre os que terão que devolver dinheiro

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou a devolução de aproximadamente R$ 4,5 milhões supostamente desviados na produção de cartilhas com o balanço do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre 2003 e 2005. Em acórdão emitido no fim do mês passado, o tribunal aponta sobrepreço e pagamento por serviços não realizados, entre outras irregularidades. O ex-ministro da Secretaria de Comunicação Luiz Gushiken, que encomendou a produção de 5 milhões de exemplares da revista, foi inocentado.

O tribunal decidiu cobrar a devolução do dinheiro de quatro ex-auxiliares do ex-ministro: o ex-subsecretário de Publicações Jafete Abrahão; o ex-subsecretário de Publicidade Expedito Carlos Barsotti; e os ex-assessores especiais Lúcia Maria Mendes e Luiz Antônio Moretti, atual secretário adjunto de Publicidade do governo do DF. Dos quatro, apenas Lúcia Maria permanece na Secretaria de Comunicação. O tribunal estendeu a cobrança à Matisse Comunicação de Marketing e à Duda Mendonça & Associados e aplicou multa de R$ 2,6 milhões aos acusados. O relatório aponta sobrepreço de 179,2% em algumas revistas e de até 203,82 na produção de um livreto sobre inclusão social.

O TCU sustenta que não há comprovação de que parte das revistas tenha sido distribuída pelo PT, conforme alegou a defesa. Procurados, a assessoria de imprensa do PT e a Secretaria de Comunicação não comentaram o caso. Para o PT, o caso diz respeito a servidores do governo e não do partido. Informações de O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui