SENADO HOMENAGEIA RORIZ

0
16

O Senado realizou nessa sexta-feira (27) uma emocionante sessão especial em homenagem ao ex-senador e ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz, pela passagem do primeiro ano de seu falecimento. O Plenário ficou completamente lotado com a presença de parlamentares, familiares, amigos e lideranças comunitárias das mais diversas regiões do Distrito Federal.

Autor da homenagem, o senador Izalci Lucas (PSDB-DF), ex-secretário de Ciência e Tecnologia do DF, disse que Roriz foi o maior líder político da região, tendo reconhecido o trabalho dos líderes comunitários locais. O parlamentar afirmou que as melhorias conquistadas por Brasília e região só foram possíveis porque o ex-governador enxergou “o sentimento de Juscelino Kubitschek” e estendeu seu olhar a todos, ao governar para o presente e para o futuro.

Izalci destacou que Roriz tinha um modo único de governar, ao estabelecer contato direto com o povo das regiões administrativas, além de manter um estilo de comunicação direto e simples, em que falava “a língua do povo”. Entre as obras de destaque da gestão Roriz, o senador citou o Complexo Cultural da República, o metrô, a Ponte JK, o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a cidade de Águas Claras e um conjunto de obras viárias de infraestrutura que viabilizaram o progresso do DF.

 

 

 

 

Conquistas
A sessão teve início com a execução do hino brasileiro, a exibição de um vídeo sobre a história de Joaquim Roriz e a participação da contadora de histórias Nyedja Gennari. A filha do político, a ex-deputada federal e distrital Jaqueline Roriz (DF), disse que ele tinha preocupação com o ser humano e, principalmente, com as pessoas mais pobres. Ela afirmou que os lotes de terra distribuídos por Roriz no DF constituíam apenas uma parcela pequena das conquistas da população amparada pelo ex-governador, que cultivava a humildade e a simplicidade em seu modo de agir.

A filha caçula e ex-deputada distrital Liliane Roriz, que estava acompanhada da filha Bárbara Roriz, fez questão de agradecer os líderes comunitários que foram ao Senado homenagear o pai e o senador Izalci. “Quero deixar (registrado) o meu profundo agradecimento senador pelo gesto tão carinhoso que o senhor fez homenageando meu pai por 1 ano de seu falecimento”, disse Liliane.

O senador Reguffe (Podemos-DF) destacou que Roriz foi governador do DF quatro vezes, três delas eleito pela população local. O parlamentar defendeu o debate de ideias e afirmou que “a política, assim como a vida, principalmente nos dias de hoje, deve contribuir para a busca de virtudes e não de defeitos”. O senador destacou ainda que Roriz era um homem religioso, atento à família e preocupado com os mais humildes.

Suplente de senador pelo estado de Goiás e amigo pessoal de Roriz, o advogado Eládio Barbosa Carneiro disse que ex-governador foi um benfeitor do Distrito Federal, “que nos inspirou em vida e continua a nos inspirar”. Ele destacou ainda a atuação do político como empresário e pecuarista.

Empreendedor
Conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal, Manoel de Andrade Neto disse que Roriz era um homem de qualidades, “empreendedor e prospector de felicidade ao acolher os mais carentes, que precisavam da força do Estado para libertá-los da fome”.

— Roriz sabia como governar e acolher a melhor proposta em favor da sociedade.

Líder comunitário do núcleo rural Casa Grande, Aníbal Rodrigues disse que teve a felicidade de participar da comissão que acompanhou Joaquim Roriz de Goiânia a Brasília, no início da atuação política do ex-governador. A sessão foi encerrada com a participação da dupla sertaneja Zé Mulato e Cassiano, que executou as canções “Meu Céu” e “Sertão ainda é sertão”, da preferência de Roriz.

Nascido em Luziânia (GO), Roriz morreu no dia 27 de setembro de 2018, aos 82 anos, após choque séptico decorrente de complicações de infecção pulmonar.

Fonte: Agência Senado/Assessoria do senador Izalci Lucas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui