MAIS
    HomeDistrito FederalSensibilização do método canguru conta com café da manhã especial para mães...

    Sensibilização do método canguru conta com café da manhã especial para mães da UTI neonatal do Hospital Regional de Santa Maria

    Objetivo da ação foi abordar os benefícios do método e estreitar laços entre as mães e equipe
    Para fechar a semana em que se comemora o Dia Mundial do Método Canguru (15 de maio), a equipe multidisciplinar da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) organizou um café da manhã especial de sensibilização do método canguru para todas as mamães internadas com seus filhos na unidade.
    Durante o café da manhã, as mamães foram orientadas quanto à importância da prática do método canguru e de todos os benefícios que ele proporciona ao bebê, melhorando inclusive, seu quadro clínico.
    “Este é um cuidado humanizado que ofertamos aqui na UTIN do Hospital Regional de Santa Maria, pois queremos que todas as mamães se sintam acolhidas. O método canguru não envolve somente o contato pele a pele, mas um conjunto de cuidados com este bebê. Além disso, estimula o vínculo, reduz as infecções, ajuda no ganho de peso. Então, orientamos que todas tentem fazer mais de uma vez ao dia”, explica a enfermeira e tutora do método canguru no HRSM, Sônia Martins.
    As mães deram seus depoimentos e falaram da experiência para a equipe. Muitas destacaram que o método canguru tem ajudado no aumento da produção de leite materno, além de acalmar o bebê e mantê-los mais tranquilos e seguros. Foi um momento de troca de conhecimento e experiências com a equipe multidisciplinar, que se mostrou à disposição das mamães para ajudá-las no que for necessário.
    “É muito bom colocar meu filho no colo, poder sentir seu corpinho junto do meu. Graças a Deus, tenho todo o suporte aqui dentro do HRSM junto com meu filho”, afirma a mãe do pequeno Ângelo, Renathiely Veríssimo, que é moradora de Cristalina e chegou no hospital dois dias após o filho.
    “Nosso objetivo aqui é tentar deixar a internação mais humanizada e mais leve. Sabemos que é um momento de angústia, preocupação e vulnerabilidade emocional para as mães. O método canguru auxilia no vínculo dessa mãe com seu bebê e sempre que ela quiser ficar com seu filho no colo é só acionar a equipe que vamos dar todo o suporte para que aconteça pelo menos uma vez por dia este momento”, informa a chefe do Serviço da UTIN, Lorena Mendes.
    Fotos: Divulgação/IgesDF

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here

    Deve ler

    spot_img