Servidores da Terracap são isentos de acusações na Operação Perímetro

0
9
 

Presidente da Companhia garante que funcionários não têm envolvimento em fraudes de demarcação de terrenos no DF

 

 Servidores e diretores da Terracap estão totalmente livres de qualquer acusação de envolvimento com possíveis fraudes na demarcação de um terreno em Vicente Pires, informou hoje o presidente da estatal, Antônio Carlos Lins.

 

Suspeitas sobre a demarcação da área motivaram investigações da Polícia Federal (PF), o que culminou no indiciamento de sete pessoas, acusadas, entre outros delitos, de falsidade ideológica, fraude processual e formação de quadrilha.

 

“Estamos desde dezembro colaborando com o objeto da ‘Operação Perímetro’ (da PF) e garantimos que em momento algum houve busca e apreensão ou algo parecido. Na Terracap, oficialmente, ninguém foi notificado ou citado”, esclareceu Lins.

 

Ele comentou que os questionamentos em torno dessa terra surgiram devido a divergências de medições.

 

De acordo com a Terracap, servidores chegaram a prestar esclarecimentos aos investigadores, e, nesse processo, equivocadamente, segundo a empresa, um servidor foi indiciado.

 

A direção garantiu que, se houver confirmação da polícia sobre uma efetiva cumplicidade dessa pessoa na irregularidade, apurará os fatos e adotará todas as medidas cabíveis previstas na legislação do funcionalismo público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui