Sindepo, Sinpol e Sinpoc convocam assembleia extraordinária para reivindicar ao GDF proposta de recomposição salarial

0
10

 

 

 

Os presidentes do Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal – SINDEPO-DF, Rafael de Sá Sampaio, do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal – SINPOL-DF, Rodrigo Franco, e do Sindicato dos Peritos Oficiais Criminais do Distrito Federal – SINPOC-DF, João Luiz Neves de Oliveira, convocam todos os integrantes da Polícia Civil do Distrito Federal para se reunirem, em Assembleia Geral Extraordinária Conjunta, no dia 14/03/2017, às 14h30, na Câmara Legislativa do Distrito Federal – CLDF, exclusivamente para reivindicar à CLDF que exija do Governador o compromisso firmado com essa casa em 31 de janeiro de 2017, de apresentar proposta de recomposição salarial, fundada na paridade com os servidores da Polícia Federal, aos servidores da PCDF, especialmente considerando que:

 

A paridade histórica, jurídica e legal das remunerações dos servidores das Polícias Civil do Distrito Federal e Federal encontra fundamento na origem histórica comum, no compartilhamento pelos seus servidores do mesmo regime jurídico e no custeio de ambas pelo mesmo ente, a União, além de já ter sido reiteradamente reconhecida pelo GDF;

 

Em 12 de janeiro de 2017, os integrantes da Câmara Legislativa do Distrito Federal assumiram um compromisso de exigir do Governador Rodrigo Rollemberg uma proposta de recomposição salarial para os servidores da PCDF;

 

Em 31 de janeiro de 2017, o Governador Rodrigo Rollemberg, em atenção aos pedidos das lideranças da CLDF, recebeu estes representantes e prometeu expressamente fazer uma proposta no dia 24 de fevereiro de 2017;

 

Em 24 de fevereiro de 2017, o Secretário da Casa Civil, Sr. Sérgio Sampaio, informou a estes representantes que a proposta seria feita na semana seguinte ao carnaval, postergando para a semana em curso, portanto, a apresentação da proposta pelo GDF;

 

O novo prazo, estipulado pelo próprio GDF, está se vencendo in albis e sem qualquer informação da manutenção do acordo avençado em 31 de janeiro pelo Exmo. Governador, sob a chancela da CLDF, mesmo diante das inúmeras tentativas de contato com o Governo por nós realizadas;

 

A postergação da solução com a categoria policial civil tem trazido sérios prejuízos à Segurança Pública do DF. A falta de uma solução definitiva traz ansiedade, frustração e desmotivação ao seio da categoria. Essa indefinição por parte do GDF traz como reflexo o incremento da violência e da insegurança vividos pela sociedade brasiliense;

 

Ante o descumprimento do compromisso firmado pelo Exmo. Governador com os representantes desses sindicatos e com a Câmara Legislativa do Distrito Federal, bem como a nova e inexplicada interrupção do diálogo com estes representantes, torna-se imprescindível que a CLDF cobre institucionalmente do Governador o compromisso firmado com aquela casa.

 

Fonte: SINPOL DF