TCDF investiga ex-servidor acusado de “colecionar” imóveis populares

0
13

Comissionado já passou pela Terracap, foi subsecretário e assessor especial da Casa Civil e adquiriu 6 apartamentos do programa Morar Bem

REPRODUÇÃO

Um ex-servidor do alto escalão do Governo do Distrito Federal (GDF) e de empresas públicas ligadas ao Executivo local é investigado por fazer de moradias populares um “bom negócio”, segundo informações de representação elaborada pelo Ministério Público de Contas local (MPC-DF). Ex-diretor financeiro da Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) e ex-assessor especial da Casa Civil, Luciano Menezes de Abreu teria usado da influência nos cargos pelos quais passou para adquirir imóveis localizados no Jardins Mangueiral, em São Sebastião, com valor abaixo de mercado, para posteriormente alugá-los.

O caso é investigado pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). Os conselheiros da Corte deram 30 dias para que a Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab) explique a situação. O plenário votou pela admissibilidade de representação do MPC-DF que traz detalhes das possíveis irregularidades. O documento, assinado pelo procurador Demóstenes Tres Albuquerque, aponta que Abreu tem registrados em cartórios seis imóveis que deveriam ser para pessoas de baixa renda.

Na representação, o MPC-DF afirma que o ex-comissionado é “colecionador de imóveis destinados a pessoas de baixa renda e teria se utilizado de sua influência junto aos diversos órgãos em que esteve lotado, inclusive a Terracap, para ter informações privilegiadas e adquirir imóveis ilegalmente”.

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui