TENTATIVA DE SUBORNO AO DEPUTADO OLAIR FRANCISCO

6
6


A sessão ordinária desta quinta-feira (5) deu lugar a uma Comissão geral que debateu o Projeto de Lei Complementar 01/2011, de autoria do deputado Chico Vigilante (PT) líder do Bloco PT/PRB, que autoriza a instalação de postos de abastecimentos nos estacionamentos de supermercado, hipermercados e shopping centers do Distrito Federal. A comissão aprovada na noite desta quarta-feira (4) foi proposta pelo deputado Haad Massouh (DEM), que presidiu os trabalhos.

Logo no início dos trabalhos, o deputado Olair Francisco (sem partido) pediu a palavra para ler o pronunciamento do de deputado Chico Vigilante, no comunicado de líderes da sessão ordinária de terça-feira (3). Chico comentou sobre a tentativa de suborno que fizeram ao chefe de gabinete dele, Manoel Carneiro, no dia da votação do PL1/2011, na Comissão e Constituição e Justiça para emperrar a aprovação do PL. Olair, que é relator da matéria, foi procurado em nome da Associação Comercial do DF (ACDF). O deputado Chico Vigilante repudiou a tentativa de suborno ao parlamentar.

Ao terminar de ler a nota, o deputado Olair Francisco confirmou mais uma vez a tentativa de suborno. E disse que a mesma pessoa que fez a tentativa de suborno, protocolou a nota da ACDF que solicitava a Audiência pública na Câmara Legislativa em nome da ACDF. Olair foi veemente em sua própria defesa ao ponto de classificar o assessor dele como sendo “omisso”. “Ele deveria ter dado voz de prisão imediatamente ao cidadão”. Segundo Lair, a Polícia Legislativa está conduzindo as investigações para uma apuração total dos fatos.

“O fato aconteceu. Infelizmente, a pessoa que procurou o meu chefe de gabinete vai ter que se explicar. Eu não posso me tornar um deputado de corredor, que qualquer pessoa possa dizer que na rua que ofereceu alguma coisa e aceitou. Eu não vim a este parlamento para ter benefícios”, afirmou Olair.

A presidente da ACDF disse que não medirá esforços para esclarecer os fatos envolvendo o nome dela e da ACDF na tentativa de suborno ao deputado Olair Francisco, que recai sobre a Associação e consequentemente sobre o nome dela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui