TJDFT DESOCUPA PRÉDIOS ALUGADOS E ECONOMIZA MAIS DE R$ 2 MILHÕES POR ANO

0
18

por SS/AJ —

O TJDFT vai economizar mais de R$ 2 milhões por ano com a devolução de dois prédios alugados: um galpão na Cidade do Automóvel, onde funciona o depósito de bens patrimoniais e a marcenaria, e outro, na quadra 2 do SIG, que hoje abriga a Vara de Execuções Fiscais do DF -VEF.  A desocupação desses imóveis implicará em uma economia de R$ 2.118.893,16 por ano, o que representa uma redução de 40% nos custos com aluguéis –representando uma economia de mais de 30% ao orçamento do Tribunal.

A devolução dos prédios faz parte da política de austeridade e economia iniciada pela atual gestão do TJDFT. Para que a devolução do aluguel aconteça, várias providências têm sido tomadas pela Administração Superior, tais como a mudança dos setores localizados no prédio no SIG, quadra 4, mais conhecido como “Sigão”, para o Bloco A e a adequação do galpão do Sigão, que além dos bens e marcenaria, também abrigará a área administrativa da COPAT e de outros setores. Assim, os espaços nos prédios de propriedade do Tribunal serão otimizados, seguindo o prescrito na Portaria Conjunta 28/2016, que estabelece políticas de adequação orçamentária de despesas correntes relativas ao orçamento de custeio.

Cinco andares do Bloco A do Fórum de Brasília foram redimensionados para receber os setores já remanejados. Um deles foi o Núcleo de Emissão de Certidões – NUCER, que mudou para o térreo do Bloco A, mudança que facilita o acesso da população.  O espaço liberado no prédio do SIG (Sigão) agora será ocupado pela Vara de Execuções Fiscais – VEF, que deixa a quadra 2 do SIG, o “Siguinho”, no próximo dia 5/12.

Outro passo será a desocupação do galpão na quadra 4 do SIG, que hoje armazena bens inservíveis e cujo espaço será adequado para receber as instalações de outros setores, como o depósito de bens patrimoniais e a marcenaria, ambos de saída do prédio da Cidade do Automóvel. Para isso, o Tribunal já realizou dois leilões de bens administrativos, com sucesso. Todas essas mudanças serão concluídas até meados de janeiro de 2017, assim como a devolução dos imóveis alugados.

Fonte: TJDFT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui