UMA RODOVIÁRIA PARA RICOS

4
9

A nova rodoviária do Distrito Federal é a síntese do anti-social. Se um pobre chegar na cidade e quiser tomar um simples cafezinho, ficará na vontade. Não há quiosques ‘simples’ para o povão, mas sim, franquias conhecidas da classe média, com o preço do cafezinho nas alturas!

Anos antes, chegou a ser anunciado pelo GDF que os comerciantes que  trabalhavam na antiga rodoviária, teriam preferência e seriam transferidos para a nova. A promessa não foi cumprida.

Os atuais donos da rodoviária Interestadual não estão nem aí para o povão. A rodoviária já nasceu com problemas graves, principalmente de estacionamento.

Quanto ao cafezinho… que saudade do pastel da antiga rodoviária…

O cidadão que chega ou que aguarda seu ônibus, é menosprezado pelo poder daqueles que construiram a rodoviária apenas e tão somente para lucrar fácil. O povo é apenas um detalhe.  É degradante e deprimente!

Veja o que constava no edital para construção da nova rodoviária: 

Ficará situado no Plano Piloto do Distrito Federal, às margens da EPIA, junto à estação Shopping do Metrô.
Estará ocupando uma parcela de aproximadamente 61.000 m², com uma área edificada em torno de 12.200 m².
Conta ainda o terminal com os seguintes equipamentos:

• 33 espaços para serem locados para as mais variadas atividades comercias e de prestação de serviço como, exemplificando: restaurante, farmácia, clínica, livraria, restaurantes, lanchonetes, loterias, confecções, artigos esportivos, discos, engraxates, pipoqueiras, fotógrafo, bijuterias, instituto de beleza, acesso à lnternet, agência de turismo etc.;
• 32 plataformas de embarque e desembarque;
• 60 guichês para vendas de passagens;
• 02 Sanitários comuns e 2 sanitários para portadores de necessidades especiais;
• Espaços publicitários;
• Espaços para serviços de encomendas e guarda-volumes;
• Escritório para administração;
• Escritório para fiscalização da ANTT;
• Serviço de som e Serviço de TV;
• Serviços do Juizado de Menores, Polícia Civil e Polícia Militar;
• Espaços para serviços obrigatórios e/ou essenciais do Distrito Federal a serem especificados e autorizados pelo GDF, sem ônus para o mesmo;
• Outros serviços diversos.
• Posto de informação;
• 300 vagas para estacionamento de veículos particulares;
• Telefones Públicos;
• Sala de espera;
• Estacionamento para ônibus (mangueira).
• 1.720 m² de área comercial;
• Guarda Volumes;
• Despacho de Encomendas;
• Caixas eletrônicos.
• Ponto de Táxis;
• Parada de Ônibus Urbano.
• Serviço de som
• Climatização interna

Deveriam perguntar ao ex-secretário de Obras do governo de Arruda, Márcio Machado, o por que  desta situação.

Conferindo a construção da nova rodoviária interestadual, Arruda e Márcio Machado. Uma rodoviária para "ricos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui