Verdades e mentiras da política do DF

0
15

 Carlos Honorato 

– Os deputados tucanos Izalci Lucas e Luiz Pitiman precisam marcar o dia e hora para um duelo. Afinal de contas, os dois querem ser candidatos ao GDF pelo mesmo partido, coisa que a legislação não permite. O que se fala em algumas rodas é que Pitiman teria o aval do presidenciável Aécio Neves, prewsidente nacional do PSDB, para ser o candidato no DF.

– As supostas divergências entre o chefe da Casa Civil, Swardenberger Barbosa, e o vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB) são coisas do passado. Após o anúncio de que PT e PMDB vão caminhar juntos nas eleições de 2014, os dois dão demonstrações bem claras de que estão afinadíssimos.
– Acabamos de colocar uma nova enquete no ar sobre os nomes para as eleições de 2014. Os nomes selecionados para a disputa do Buriti foram Agnelo Queiroz, Eliana Pedrosa, Reguffe, Rodrigo Rollemberg e Luiz Pitiman e Toninho do Psol. Os demais querem apenas ficar em evidência.
– Apesar de estar com um pé fora do PT, o distrital Chico Leite tem declarado que sua candidata para a presidência do partido no DF é a deputada federal Érika Kokay. Ele sabe, porém, que a tarefa será árdua.

 

– Os organizadores do Prêmio Engenho de Comunicação precisam colocar pelo menos um jornalista do batente para integrar o júri. Ministros e medalhões vão terminar transformando o prêmio numa coisa menor, o que ainda não é. Aquela tese de que todo mundo entende de comunicação é uma grande mentira.

 

– Alguns petistas graduados  estão distribuindo uma ordem em forma de “mantra” na cidade para as eleições de 2014:  está proibido atacar o ex-governador José Roberto Arruda. Alguns petistas estão doidos para saber de onde vem a ordem. Silêncio total.

 

– Tem muita gente apostando que a Câmara Legislativa do DF terá uma renovação acima de 70%. Não é possível fazer tal conta, mas seria bom que a Casa conseguisse passar por uma grande mudança. Há quem diga que o quadro atual de parlamentares é o pior dos últimos anos.

 

– O jogo eleitoral em Goiás está pesado. O empresário Junior do Friboi ganhou o apelido de “candidato do cheque”. Dizem que por onda anda ele apresenta o seu principal argumento: o talão de cheque.

 

– Já são muitas as vozes que dizem que o presidente da Câmara Legislativa do DF deveria ser o vice Agaciel Maia (PTC). Acham que o atual presidente Wasny de Roure (PT) não tem a bagagem de Maia – é fato -, que foi diretor do Senado por mais de 14 anos e sabe tudo em termos de administração. Roure dá demonstrações claras de indecisão em coisas simples, triviais do legislativo. Só não é possível ter saudades do Patrício (PT).

 

– Adversários e aliados do senador Gim Argello (PTB-DF) garantem que ele ainda não desistiu de renovar o seu mandado nas eleições de 2014. Gim estaria tentando conseguir o apoio dos ex-governadores Joaquim Roriz e José Roberto Arruda, além do ex-senador Luiz Estevão, chefão do PRTB no DF.

 

– Outra saída para o senador Gim Argello seria uma vaga no Tribunal de Contas da União. Só que alguns imbróglios jurídicos dificultam à sua indicação. Até a presidente Dilma já teria desconversado sobre o tema.

 

– O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) até agora ainda não entendeu a declaração da ex-senadora Marina Silva sugerindo que gostaria de apoiar o deputado federal Reguffe (PDT) ao governo do DF. Como é mesmo o nome de tal comportamento?

 

– A deputada distrital Liliane Roriz deverá ser candidata à reeleição em 2014. Com o atual quadro político, a ideia do grupo rorizista de lançá-la a uma candidatura ao GDF seria muito arriscada e poderia adiar seu projeto político. O bom senso é tudo.

 

– Tem cheiro de mutreta no ar. O MP do Trabalho mandou as empresas de ônibus indenizarem os funcionários por quebra de contrato. A questão é polêmica, pois os ônibus circulavam sem licitação da concessão pública. Agora, parece que tem gente prometendo facilidades em troca de “uma bela comissão” por um discutível – e difícil – pagamento do GDF a máfia dos ônibus.

 

– Um ex-diretor da Terracap mudou de endereço. Agora está na empresa de um conhecido empreiteiro da cidade, amigo de quem está no poder. Não se sabe a razão, mas ele vem recebendo muita gente “interessada” no lado bom do PPCUB e LUOS. Tem cheiro de que?

 

– Boa notícia.  Um conselheiro do Tribunal de Contas do DF teria pedido aposentadoria compulsória. Com isso, abre-se uma vaga para a entrada de Wasny de Roure, uma aposentadoria de luxo.

Fonte: Estação da Notícia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui