Vilã ou mocinha? Nutricionista do CEUB revela segredos da uva passa nas festas natalinas

 

Ricas em fibras e antioxidantes, as frutas cristalizadas podem trazer benefícios nutricionais nas celebrações de fim de ano

Às vésperas do Natal, a polêmica entre os amantes e detratores das uvas passas volta a debate. Enquanto alguns vetam sua presença em pratos natalinos, há quem defenda a inclusão no menu festivo. Para os entusiastas das uvas passas e de frutas cristalizadas, Paloma Popov, professora de Nutrição do Centro Universitário de Brasília (CEUB) revela os benefícios e mitos de consumir as iguarias. Apesar de ser rica em açúcares naturais, presentes naturalmente no alimento, a uva passa não é necessariamente ruim, desde que consumida de forma equilibrada.
Segundo a especialista, o processo de desidratação concentra todo açúcar na uva passa, tornando-a mais adocicada. “É importante ficar atento, já que algumas marcas adicionam açúcar às uvas passas, aumentando seu valor calórico. O ideal é consumir uva passa pura, sem aditivos. Mesmo passando pelo processo de desidratação, ela mantém uma certa quantidade de água, o que a torna macia e ainda rica em fibras insolúveis, ótimas para o funcionamento intestinal”.
Do ponto de vista nutricional, as uvas passas contêm antioxidantes, como a antocianina, responsável pela cor roxa intensa, que são importantes para a renovação celular. “Elas podem trazer um sabor diferente e complementar outras preparações, como arroz, carnes e até mesmo em sobremesas, trazendo uma mistura de sabores ao paladar”, destaca. No entanto, a especialista recomenda considerar o impacto desse ingrediente na ingestão calórica, especialmente quando usado em pratos açucarados.
Se comparadas às frutas frescas, as uvas passas são mais concentradas, logo, mais calóricas. Porém, ao serem consumidas com moderação, podem trazer saciedade, devido ao teor das fibras. “Não há uma quantidade recomendada para o consumo diário, já que isso depende de vários fatores, mas não deve ser em excesso”, alerta.
Na hora da compra, a especialista destaca a importância de ler o rótulo, garantindo que as frutas desidratadas sejam apenas a fruta em si, sem adição de conservantes, como sódio, ácido ou enxofre. “Além da questão calórica, alguns aditivos podem causar sensibilidade ou reações no sistema digestivo, levando a desconfortos, como flatulência”. A mesma lógica serve para quem segue dietas específicas, como as pessoas com diabetes.
De acordo com a docente do CEUB, nas receitas natalinas, as uvas passas podem ser usadas para agregar sabor sem a necessidade de adição de açúcar refinado, proporcionando uma mistura de sabores, tanto em pratos doces quanto salgados. “As uvas passas são aplicadas não apenas em receitas natalinas, mas também em bebidas e preparações diversas, substituindo o açúcar adicionado pelo açúcar natural da fruta. Essa prática é benéfica por reduzir o açúcar adicionado em diferentes tipos de bebidas e preparações”, completa.
RECEITA
Farofa de banana com uva passa
-4 colheres (sopa) de manteiga
-farinha de mandioca
-2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de mandioca
cebola
-1 cebola grande bem picada
-1 xícara (café) de coentro ou salsa picados
passa branca
-200 g de uva passa branca sem caroço
-3 bananas pratas cortadas em rodelas
-Sal a gosto
Modo de preparo
-Em uma panela, derreta a manteiga
-Adicione a cebola e deixe refogar por 4 minutos, em fogo médio e mexendo sempre
-Adicione as uvas e o colorau, continue mexendo por mais 2 minutos e abaixe o fogo
-Ainda com o fogo aceso, adicione a farinha aos poucos, e o sal, mexendo sempre, até misturar bem
-Adicione o coentro e as bananas, mexa para misturar e sirva.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui