WESLIAN RORIZ FAZ REGISTRO DE CANDIDATURA NO TRE

0
8

ELEIÇÕES 2010 – DISTRITO FEDERAL
Mulher de Roriz faz registro de candidatura no TRE

Weslian Roriz (PSC), mulher do ex-governador Joaquim Roriz, protocolou neste sábado o registro de sua candidatura ao governo do Distrito Federal no TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Na sexta-feira, Roriz renunciou a candidatura depois do empate em 5 a 5 no julgamento da Lei da Ficha Limpa no STF (Supremo Tribunal Federal).

Segundo o TRE, há um prazo de cinco dias para a impugnação da candidatura após a publicação do nome da candidata em edital. Só depois o tribunal julga o registro, o que deve acontecer próximo das eleições no dia 3.

Ontem, Roriz justificou a sua saída declarando-se vítima de uma “orquestração” do socialismo. Segundo o ex-governador, a mulher vai substituí-lo em um gesto de amor. “Eram 5h35, eu não tinha dormido e fiz um movimento para saber se a Weslian estava dormindo. Aí eu disse: minha ficha caiu e eu não vou ser candidato. Ela disse que nós tínhamos que ser. E ela respondeu: eu vou para a rua”, relatou.

Roriz deixou claro que, apesar de Weslian ser a candidata, está disposto a governar junto com a mulher. “Se ela me convidar, é claro que eu vou para o governo. Mas quem vai governar é ela.” O ex-governador disse que o vice em sua chapa, Jofran Frejat (PR), continuará na disputa com Weslian como candidata.

FICHA LIMPA

Ao rejeitar o rótulo de “ficha suja”, mesmo depois de ter sido declarado inelegível pela Justiça Eleitoral, Roriz criticou o impasse no STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a Lei da Ficha Limpa. “Eu até entendo o empate [no julgamento], mas não acho que é possível esperar para um novo ministro indicado por Lula. Isso tudo é uma orquestração para mudar o regime da democracia para o socialismo”.

Adotando a postura de vítima, Roriz disse que seus adversários optaram por desmoralizar a política em Brasília. “Eles não fazem isso em São Paulo porque sabem que lá SP vai dar [Geraldo] Alckmin. Então Brasília é a segunda opção porque é a capital do país. A minha candidatura é a resistência da democracia.”

Na quinta-feira, o STF julgou por mais de dez horas recurso de Roriz contra a Lei da Ficha Limpa. O placar acabou empatado por 5 votos a 5. Como ainda há uma cadeira vaga, os ministros decidiram adiar a votação até decidir se esperam a chegada do novo ministro ou se prosseguem a análise da aplicação da lei nas eleições de outubro.

Informações da Folha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui