Distritais alvo de pedido de afastamento do mandato querem eleger Joe para a presidência da CLDF. A Justiça permitirá?

0
11

Nos bastidores  eles comemoraram muito nesta segunda-feira (28),   a decisão do desembargador José Divino, responsável pela Operação Drácon no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), que acatou pedido dos deputados. Agora, em vez de 15, os distritais investigados e denunciados  terão 30 dias para refutar a argumentação do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT).

O desembargador enviou o processo ao MPDFT, para que o órgão se manifeste. Os distritais Celina Leão (PPS), Raimundo Ribeiro (PPS), Julio Cesar (PRB), Bispo Renato (PR) e Cristiano Araújo (PSD) não correm o risco de ficarem de fora da votação que escolherá o próximo presidente da Câmara Legislativa, para o biênio 2017/2018. A eleição está marcada para 15 de dezembro.

Foi um duro golpe no Buriti, que aguardava com certa ansiedade, que os distritais envolvidos na Drácon deixassem a Câmara Legislativa antes da eleição da nova Mesa Diretora para não “influenciar” o resultado.

O Buriti acredita que os cinco denunciados pelo MP atuarão em peso para derrubar o candidato Agaciel Maia (PR), apoiado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB), e  tentarão eleger Joe Valle (PDT) para a presidência da CLDF.

Segundo informações, Joe  já teria caído  em desgraça junto ao governo do PSB, e deverá perder preciosos cargos  até lá. Nos próximos dias, muitas emoções surgirão na relação entre Legislativo e Executivo. E novas revelações aparecerão.

 

 

 

 

Fonte: Donny Silva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui