Eleições: PP e o comercial com Paulo Octávio

0
16

Paulo Octávio estrelou comercial do PP no rádio e na tevê. Na peça, ele defendeu o imposto único como forma de estimular os investimentos e combater a corrupção.

 

cironogueiraO diretório do PP no Distrito Federal decidiu interromper a veiculação da propaganda partidária protagonizada por Paulo Octávio, ex-vice-governador na gestão de José Roberto Arruda. Deve-se a providência a um pedido do senador Ciro Nogueira (PI), presidente nacional do PP.

Preso na noite de segunda-feira sob a acusação de subornar servidores públicos, Paulo Octávio estrelou na noite seguinte comercial do PP no rádio e na tevê. Na peça, ele defendeu o imposto único como forma de estimular os investimentos e combater a corrupção.

Ciro Nogueira disse ao blog que o PP “não tinha como adivinhar” que Paulo Octávio seria preso. “Esses comerciais são encaminhados com antecedência, antes da primeira inserção. Com a prisão, ficou sem sentido manter a veiculação.” …

O senador declarou que o partido “não vai condenar previamente” seu filiado ilustre. Também “não vai defendê-lo se for culpado. Mas creio que, nesse momento, o próprio Paulo Octávio aprovaria a retirada dos comerciais.”

Paulo Octávio equipava-se para disputar uma cadeira no Congresso. Faltava definir se concorreria à Câmara ou ao Senado. Com a prisão, a estruturação de uma defesa passou a ser um projeto mais prioritário. Acusam-no de pagar propina a servidores para obter alvarás de liberação de empreendimentos imobiliários irregulares. É réu em sete processos. Responde pelos crimes de organização criminosa, falsidade ideológica e corrupção.

 
Fonte: Blog do JOSIAS DE SOUZA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui