EM NOTA, ARRUDA E VICE ACUSAM DURVAL

4
8

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), e o vice, Paulo Octávio, manifestaram-se na noite deste domingo, 29, dois dias depois de deflagrada pela PF, com a autorização do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a Operação Caixa de Pandora.
Em nota, eles dizem que Durval Barbosa, ex-diretor de Relações Institucionais do Distrito Federal, agiu de “forma capciosa e premeditada” para prejudicá-los com uma “versão mentirosa dos fatos para tentar manchar o trabalho sério e bem sucedido que tem sido feito pela nossa administração.”
VEJA, NA ÍNTEGRA, A NOTA DO GOVERNADOR JOSÉ ROBERTO ARRUDA E DO VICE-GOVERNADOR PAULO OCTAVIO:
“Ainda perplexos pelo ato de torpe vilania de que fomos vítimas por parte de alguém que, até recentemente, se mostrava um colaborador, vimos externar à população do Distrito Federal nossa indignação pela trama de que estamos sendo vítimas, engendrada por adversários políticos, valendo-se de pessoa que, à busca das benesses da delação premiada, por atos que praticou nos 8 anos do Governo anterior, urdiu, de forma capciosa e premeditada, versão mentirosa dos fatos para tentar manchar o trabalho sério e bem sucedido que tem sido feito pela nossa Administração. Queremos dizer que estamos tranqüilos, porque sabemos de nossa inocência, e confiamos no sereno e isento trabalho da Justiça de nosso País, onde a verdade sempre acaba se afirmando. Repelimos os açodados juízos que, muito mais que atingir o princípio constitucional da presunção de inocência, colocam em risco a soberania da verdade democrática”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui