ÉRICA KOKAY SAI EM DEFESA DE WALDIR MARANHÃO E ALBERTO FRAGA ATACA DIZENDO QUE O PRESIDENTE DA CÂMARA É “UM BANDIDO” E TENTA DAR UM GOLPE

0
20

1AERICAFRAGAAAAAAAAAA1A decisão tomada pelo presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), de anular o processo de impeachment que teve a sua admissibilidade aprovada pela Câmara no dia 17 de abril e que se encontra no Senado para ser apreciado pelo plenário nesta quarta-feira, é motivo de acirrada discussão travada entre deputados governistas e de oposição. A deputada Érica Kokay (PT-DF) ouvida por Radar disse que a medida de Waldir Maranhão foi “acertada e justa”. Já o deputado Alberto Fraga (DEM-DF) disse que o presidente interino da Câmara é “um bandido” e que de tanto se familiarizar com um golpe tenta produzir um. “Esse assunto foi decidido e está precluso, ou seja: a Câmara já perdeu o direito de agir nos autos”, diz Fraga.

LETRA Adecisão de Waldir Maranhão trata-se da última cartada dada pelo PT com o objetivo de barrar o impeachment que entra nesta quarta-feira na sua última fase no Senado com a possibilidade de afastar por 180 dias a presidente Dilma Rousseff, da Presidência da República, pelo voto da maioria dos senadores no plenário da Casa.

O parecer técnico, anunciado nesta terça-feira (09), por Waldir Maranhão, foi redigido na noite de ontem dentro da Advocacia Geral da União e em meio a uma mesa redonda composta pelo ministro José Eduardo Cardoso, pelo governador comunista do Maranhão, Flávio Dino, pelo nervoso deputado Sílvio Costa (PTB-PE) e pelo presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão.

Para a deputada Érica Kokay a decisão ainda que soberana do plenário da Câmara dos Deputados ocorrido no último dia 17, no entanto, segundo a visão dela, está eivado de vícios de origem e que o deputado Waldir Maranhão tomou uma decisão justa e acertada. “Espero que esse lampejo de lucidez do presidente Waldir Maranhão possa se perpetuar e que possa ser restaurada a democracia”, disse Kokay.

O deputado Alberto Fraga reagiu contra a decisão de Maranhão o que ele classifica de “um verdadeiro golpe” de que tanto falam os petistas e comunistas. Ouvido por Radar, Fraga reiterou o que escreveu em sua página pessoal no facebook que a decisão do presidente interino da Câmara não produzirá nenhum efeito jurídico.

“O ato jurídico praticado pela Câmara foi perfeito. Estamos diante de uma cena de desespero dos querem continuar roubando e mamando o dinheiro que pertence ao povo brasileiro. O deputado Sílvio Costa, juntamente com o Advogado Geral da União, e o governador comunista do Maranhão, aproveitaram a fraqueza por dinheiro de Waldir Maranhão e com propostas não republicanas, produziram uma decisão e mandaram o desqualificado parlamentar assinar. Essa atitude, desmoraliza a Câmara dos Deputados que não merece um parlamentar medíocre, bandido e desqualificado em seus quadros representando o povo brasileiro”, disse Fraga.

Para Fraga, o assunto está prejudicado por preclusão. “Sendo assim, a decisão não produzirá nenhum efeito, a não ser a lata do lixo. A atitude do Maranhão é ilegal, imoral é inconstitucional. Falaram tanto em golpe, que tentaram produzir um, mal feito, mal produzido e com certeza, mal intencionado”, sustentou o deputado do Democratas.

 

Fonte: Radar Condomínios

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui