GRUPO USAVA 60 TELEFONES PARA DIFICULTAR APURAÇÃO

1
11
Mensaláo do DEM

Grupo usava 60 telefones para dificultar apuração

 

Somente o casal de promotores Leonardo Bandarra e Deborah Guerner se utilizava de 30 números distintos

O Estado de S.Paulo

As investigações do Ministério Público Federal mostraram que o grupo integrado por Leonardo Bandarra e Deborah Guerner, suspeitos de ligação com o “mensalão do DEM”, utilizava 60 números de telefones diferentes. Era uma forma, segundo a denúncia do Ministério Público, de garantir maior segurança ao esquema.

De acordo com a denúncia, o então procurador-geral de Justiça do Distrito Federal Leonardo Bandarra falava de nove telefones distintos, dos quais sete números de celulares. Deborah Guerner, apontada como seu braço direito no suposto esquema, usava 21 números de telefones distintos.

Deborah chegou a reservar duas linhas apenas para conversar com o então secretário de Relações Institucionais do DF Durval Barbosa – que fazia a ponte do grupo com o governo José Roberto Arruda e depois se tornou o delator do esquema. 

Leia mais em Grupo usava 60 telefones para dificultar apuração

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui