MALDIÇÃO

0
3

Maldição

Lucena: vergonha de quê?

Quem viu o agora deputado distrital Roberto Lucena (PR) sendo preso, na manhã desta quinta-feira, não deixou de comentar sobre a maldição da vaga que ele ocupa na Câmara Legislativa.

Primeiro: foi eleito titular da vaga o ex-deputado distrital Pedro Passos (PMDB), que teve de renunciar para não sofrer um processo de cassação. Ele foi preso pela Polícia Federal durante a Operação Navalha e é acusado de envolvimento com a máfia que fraudava licitações por meio de pagamento de propina.

Segundo: assumiu, então, a deputada distrital, hoje afastada, Eurides Brito (PMDB), que era a primeira suplente da coligação. A professora foi filmada recebendo dinheiro de origem duvidosa das mãos do ex-secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa. Para não atrapalhar o processo, a Justiça decidiu afastar Eurides Brito do cargo.

Terceiro: assume o segundo suplente da coligação, Roberto Lucena, que deixou o PMDB e filiou-se ao PR. Lucena foi preso em operação da Polícia Civil por deixar de pagar cerca de R$ 4 mil de pensão alimentícia. Detalhe: o distrital estava sendo cotado para assumir a Corregedoria da Câmara Legislativa.

Em tempo: depois de ser solto, Lucena, que não falou com a imprensa, disse na Tribuna da Câmara Legislativa que estava “envergonhado”. Calma lá. Não pela prisão. Nada disso. Segundo o próprio deputado, ele estava envergonhado por causa da sessão, que não tinha quórum para votar os projetos da Casa.

Fonte: Blog do Sombra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui