Sem direito a se manifestar

0
9

Homem que entregava panfleto anunciando protesto contra o administrador da cidade, a ser realizado na segunda-feira, é levado à delegacia por PMs sem farda. Coronel da corporação, o político diz que apenas ligou para o 190

Em tempos de manifestações, em que a população extravasa o descontentamento com os rumos políticos do país, um homem foi impedido por policiais militares sem farda de distribuir panfletos contra o administrador de Santa Maria, o coronel da PM Neviton Júnior. Duas mulheres e um homem divulgavam os papéis próximo à Administração Regional, quando dois policiais começaram a fotografá-los. Ao questionar o motivo das imagens, o panfleteiro diz ter sido constrangido pelo PM identificado apenas como Wesley, que teria dito: “Você quer ser preso?”.

Ronaldo* panfletava um convite à população para protestar nesta segunda-feira, às 15h, contra Neviton. No documento, o título traz críticas ao coronel: “Neviton Júnior, o pior administrador do Distrito Federal, segundo moradores”. “Nem sabia que panfletar dava nisso. Foi um constrangimento danado porque ele chamou a viatura e falou que tinha que me levar para a delegacia. Acabou que entramos em um consenso e eu fui no meu carro mesmo”, contou o homem.

Na unidade policial, o caso foi registrado como “em apuração”. Segundo o delegado Guilherme de Souza, não há indícios de crime. Ele mencionou, porém, que apura a conduta do policial em encaminhar uma pessoa que estava panfletando para a delegacia. “A princípio, isso não é legal. O que chegou para nós é que estava acontecendo balbúrdia com esse panfleto. Vamos apurar se houve algo ilícito, mas, de início, não há nada não.” Segundo o delegado, o administrador citado no panfleto não compareceu à DP. “O ofendido teria que vir para cá. Uma outra versão é que o panfleteiro teria sido coagido a vir aqui (na delegacia). É uma versão, que pode ser verdade ou não. Por enquanto não há crime”, destacou. Leia mais

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui