Solenidade festeja os 55 anos do Cruzeiro

0
25

Para festejar o aniversário do Cruzeiro, que em 30 de novembro de 2014 fará 55 anos, a Câmara Legislativa, por iniciativa da deputada Arlete Sampaio (PT), realizará sessão solene itinerante na próxima quinta-feira, dia 26 de novembro, às 19h, no Adouditório do Centro Cultural Rubem Valentim, no Cruzeiro Velho.

Para Arlete, a história da cidade merece ser lembrada e comemorada.

“O Cruzeiro é uma das Regiões Administrativas do DF mais próximas do centro de Brasília. Um local privilegiado para se viver e morar, com áreas reservadas para lazer, com praças, com áreas verdes e parques”, destaca. “Apesar das dificuldades iniciais, a população cruzeirense tem um espaço de que pode orgulhar-se, pela sua identidade própria expressa no carnaval, no samba, no pagode na existência da Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (ARUC)”, completa a parlamentar.

Foram convidados para o debate o administrador regional do Cruzeiro; Erizaldo Cavalcanti Borges Pimentel (Zaldo); o diretor da Regional de Ensino Plano Piloto/Cruzeiro; Jefferson Paz; o Comandante do 7º Batalhão da Polícia Militar, o Tenente Coronel do Quartel de Operações da Polícia Militar, João Batista Pereira Maia; a delegada da 3ª Delegacia de Polícia; Claudia Aparecida Da Silva Alcântara; o Coreógrafo e criador do Grupo Pellinsky de Dança, Andreoni Mota Cabral e o presidente da Liga de Futevôlei do Cruzeiro, Esly Eduardo.

História do Cruzeiro – A história da cidade nos remete à mudança da Capital Federal para o interior do País.

Em 1892, foi criada a Comissão Exploradora do Planalto Central com a finalidade de demarcar a área do futuro DF. A Missão Cruls, como ficou conhecida, instalou o acampamento na atual região do Cruzeiro, às margens do córrego do Brejo – atual Córrego do Acampamento.

De 1946 até 1948, com a retomada da ideia de mudança da Capital Federal, entre as providências tomadas pela Comissão de Estudos de Localização da Nova Capital, estava a recomendação da criação de cinco sítios para escolha do local para instalação da capital do País. Tanto é assim que, em 15 de abril em 1955, foi escolhido o Sítio Castanho para o assentamento da Capital, no local onde esteve por muito tempo acampada a comitiva de Luiz Cruls, na fazenda Bananal.

Logo, o início da ocupação do Cruzeiro, que hoje é formado pelo Cruzeiro Novo e pelo Cruzeiro Velho, deu-se em 1955, nas terras que formavam a Fazenda Bananal para abrigar os funcionários públicos federais que chegavam do Rio de Janeiro, para trabalhar na nova capital, como a Dona Ivoone de Araújo Eduardo, que chegou à região no início da construção de Brasília.

Em 1987, o Decreto 10.972, de 30.12.87, do Governo José Aparecido de Oliveira, em seu art. 1º, consigna que “o dia 30 de novembro de 1959 é declarado data oficial de fundação do Núcleo Urbano do Cruzeiro”.
Portanto, 30 de novembro é a data de aniversário da fundação do Cruzeiro.

A equipe do urbanista Lúcio Costa foi responsável pelo projeto e pelo nome oficial do bairro: Setor de Residências Econômicas Sul (SRE/S). Contudo, os primeiros moradores do SRE/S, funcionários públicos e militares vindos do Rio de Janeiro, não se acostumaram com a sigla e propuseram a mudança do nome para Cruzeiro. Em 1960, um grupo de moradores procurou o jornal Correio Brazilienze para manifestar a insatisfação com o nome do local em que moravam.

O nome Cruzeiro decorre do fato de que a cidade ficava próximo à Cruz (colocada no Eixo Monumental, atrás o Memorial JK), onde foi celebrada a primeira Missa de Brasília; segundo, havia uma linha de ônibus de Transportes Coletivos de Brasília (TCB), que fazia o trajeto do local da Cruz até o Gavião. A partir daí, a Região ficou conhecida como Cruzeiro.

Serviço:
Sessão Solene em Homenagem ao aniversário do Cruzeiro
Data: 26 de novembro de 2014
Local: Biblioteca Pública do Cruzeiro Novo (Centro Cultural Rubem Valentim – AE Quadra 3 – Cruzeiro Velho)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui