CLDF contrata empresa de ex-estagiária para fornecer kits-lanche

0
13
Brasília (DF), 17/04/19. Câmara Legislativa do DF - CLDF. Fachada. Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Não há qualquer impedimento legal ou administrativo para a participação de ex-colaboradores em processos licitatórios, segundo a Casa

RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES
Após lançar um programa para visita de estudantes, a Câmara Legislativa (CLDF) contratou empresa para servir kits de lanche compostos por sanduíche, banana e suco. E a vencedora da licitação já esteve nos corredores da Casa, mas na função de estagiária. Não há qualquer impedimento legal ou administrativo para participação de ex-colaboradores em processos licitatórios, segundo a CLDF.

Sócia da Shield Coquetelaria e Eventos, Marília Gabriela Brandão ficou em primeiro lugar na primeira seleção para estagiários da história da CLDF, em 2014. Então aluna do curso de administração, ela atuou na área dentro da Câmara até 2016.

O pregão eletrônico realizado em 22 de agosto, cuja vencedora foi a Shield, foi homologado um mês depois. A licitação ocorreu no site do governo federal ComprasNet, de acordo com a Casa, e outras 22 empresas participaram. O valor estimado para fornecimento de 12,5 mil kits era de R$ 102.125, mas o preço final ficou em R$ 63 mil.

Em nota, a CLDF frisou não ter havido qualquer recurso contra o procedimento licitatório. Os kits, segundo o órgão, serão distribuídos ao longo de um ano, durante a implementação do programa de visitação escolar batizado de Conhecendo o Parlamento, da Escola do Legislativo (Elegis).

A Casa disse que a prestadora de serviço será paga à medida que o programa for executado, porque este envolve itens perecíveis.

Empresa com histórico

À reportagem, Marília pontuou que a Shield, empresa familiar, tem histórico no mercado porque foi constituída em 2007, e ela assumiu a administração após se formar na Universidade de Brasília (UnB), depois da conclusão do estágio.

A empresária afirmou que o processo seletivo para o estágio do qual participou foi conduzido pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE). “Contou com análise de histórico escolar, provas de redação e de conhecimentos gerais, além de entrevista com chefias imediatas e supervisores de estágio”, acrescentou.

Disse também que, em 2019, a empresa ingressou em algumas licitações visando ao fornecimento de alimentação para o setor público. “Apenas logrou êxito, até o momento, em um contrato com a Câmara Legislativa para o fornecimento de lanches que compõe um projeto da Escola do Legislativo”, concluiu.

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui