Deputado pede exclusão do inquérito do churrasco

0
6

Para tucano, caso é motivado por “interesses pessoais” do Ministério Público.

Irritado com a investigação do MP, luiz Pitiman pediu sua exclusão do processoIrritado com o que qualifica como “interesses pessoais” do Ministério Público, o deputado Luiz Pitiman (PSDB-DF), pré-candidato ao governo do Distrito Federal, entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para ser excluído de um inquérito que apura uma suposta compra de votos nas eleições de 2010. No documento apresentado segunda-feira (27) ao relator do caso, ministro Ricardo Lewandowski, a defesa do tucano classifica a denúncia como “estapafúrdia” e argumenta que, mesmo que tivesse ido à festa e fosse seu organizador, não teria cometido crime algum.

 

Como revelou o Congresso em Foco, o inquérito contém uma denúncia anônima e um CD com 64 fotos de uma churrasco com políticos de Brasília em 2010, acusando-os de comprar votos. Nos papéis, acusações contra Pitiman e mais dois pré-candidatos ao governo do Distrito Federal – o governador Agnelo Queiroz (PT) e o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF). Também fazem parte do inquérito o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), os deputados federais Roberto Policarpo e Érika Kokay (ambos do PT-DF) e o distrital Cabo Patrício (PT). Na época, Pitiman era candidato a deputado federal pelo PMDB, partido do qual se desligou no ano passado. Leia mais

Fonte: Portal Congresso Em Foco

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui