DETRAN FATURA COM MULTAS E CRESCE NÚMERO DE ACIDENTES NO DF

11
11

Comentário

‘Pardais’, radares móveis e agentes multam sem parar no DF. Enquanto o DETRAN fatura alto, juntamente com as empresas que prestam o serviço, o órgão que deveria zelar pela educação e a redução do número de acidentes de trânsito insiste em lucrar cada vez mais.

Para se ter uma ideia, em 2008 a imprensa mostrou que a arrecadação aumentou e muito, mas os acidentes aumentaram mais ainda.O balanço daquele ano revelou  que entre janeiro e julho o Detran arrecadou R$ 54.728.855. Deste total, apenas 3,42% ou R$ 1.872.471 foram gastos em educação. De lá para cá quase nada mudou, a não ser o faturamento, que aumentou significativamente no órgão. Em 2009, o DETRAN arrecadou R$200 milhões em multas.

A indústria das multas e barreiras eletrônicas fatura cerca de R$2 bilhões por ano no Brasil. Mas somente uma irrisória parte deste dinheiro é aplicada na educação do trânsito. No caso específico de Brasília, o Detran não apresenta soluções de estacionamento, fluxo de veículos e outras ideias. Fazer isso pra quê se multar é ‘legal’ e rende muito dinheiro?

Enquanto isso, a má conservação de faixas de pedestres, semáforos, sinalização horizontal e vertical das vias do DF e a quase total falta de investimentos na educação de motoristas, motociclistas e pedestres, fazem com que o número  de vítimas fatais cresça ainda mais.

Não há uma política inteligente de trânsito (e isto desde o tempo do enrolado Edmar Braz, que deixou a direção do DETRAN debaixo de denúncias e processos no TCDF) desde governos passados.

Também não existe respeito com o usuário que vive refém da boa vontade de funcionários e empresas prestadoras de serviços.

A Search, hoje controlada pela Politec, continua no Detran e apresenta constantemente problemas em sua tecnologia, o que tem causado apagões na emissão de documentos do órgão que deveria facilitar a vida do usuário e não atrapalhar. Atualmente, o usuário tem que se adequar ao que o Detran determina e não o contrário.

Eles esqueceram quem paga seus gordos salários: o usuário.

O governador Agnelo Queiroz(PT) se enganou  ao achar que colocando um sindicalista no comando do Detran, as coisas caminhariam mais facilmente. Mero engano: Não basta ser servidor de carreira. É preciso que o promovido a diretor-geral do órgão tenha visão, inteligência e competência. Parece que Agnelo não tem mais controle sobre o Detran.

E não dá mais para o diretor-geral  fingir que nada acontece enquanto envia e-mails de seu computador. E vem greve por aí, além do péssimo serviço oferecido à população.

Para algumas autoridades no Brasil, não importa se o companheiro é inteligente. O que importa é tê-lo  no cargo. E o pobre do povo, ó!!!

Já passou da hora do PT e o PMDB reverem seus conceitos. A população já não suporta mais tanta incompetência!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui