(18/08) Pai Cidadão: primeiro dia conta com realização de exames de DNA para todas as idades

0
9

Evento vai até esta quarta-feira (19) e presta orientações jurídicas e psicossociais relacionadas às questões de família

 

Começou na manhã desta terça-feira (18/08), na Praça do Cidadão da Câmara Legislativa do DF, a primeira edição do projeto Pai Cidadão. A campanha, que realiza testes de DNA gratuitos para estimular o registro paterno, contou com a presença de pessoas de todas as idades que desejavam desde confirmar sua suposta paternidade até ter acesso à orientações jurídicas relacionadas à pensões alimentícias, visitas, guarda e demais assistências psicossociais relacionadas à questões de família.

defensoriapublica

Um deles é Gabriel (nome fictício), que estava acompanhado de sua ex-companheira, que também preferiu não ter a sua identidade revelada. Os dois foram ao mutirão para realizar o teste e saber se a filha dela, de apenas 2 meses, também é filha de Gabriel. Ele comemorou a iniciativa da Defensoria Pública em fornecer os testes gratuitos. “Facilita e agiliza o processo. E a ação é importante, pois a criança precisa do suporte do pai”, comenta, descartando a possibilidade de haver impasse quanto aos horários de visitação da criança, caso a paternidade seja confirmada. A mãe da criança também comemorou a iniciativa. “É bom para a gente. Não temos condições de ficar pagando [testes de DNA], então é uma renda a mais que economizamos”, declara.

defensoriapublicaatendimento

E não foram apenas crianças que recorreram ao Pai Cidadão para realizar o teste e descobrir a paternidade. No local, também estava a empregada doméstica Ana Lídia,  de 34 anos, com seu suposto pai, Valdir Silva e seu suposto tio, o coronel aposentado da Polícia Militar, Vandir Silva. Vandir conta que o alcoolismo do irmão na época do nascimento de Ana Lídia foi preponderante para que ele se afastasse da menina e da ex-companheira e só as procurasse para confirmar a paternidade mais de 30 anos depois. “Eu já vinha aconselhando ele a fazer o teste quando surgiu essa oportunidade”, acrescenta Vandir.

 

Ana Lídia, além de ser mãe de três filhas, também já é avó. A filha dela, de 20 anos, tem dois filhos: um de 2 anos e outro de 4 meses. Portanto, se confirmada a paternidade de Valdir, ele não só passará a ser oficialmente o pai de Ana Lídia, como também bisavô. “Dizem que a cara parece, mas se não for [confirmada a paternidade], nós continuamos, pois eu já me acostumei com ela e meus dois bisnetos. E se for, agora quem vai ter de cuidar de mim é ela”, brinca. A empregada doméstica parabenizou a Defensoria pela ação enquanto realizava o teste, ao lado do suposto pai. “Eu acho a iniciativa importante. Quem não quer conhecer o pai?”, questiona.

A realização dos testes vai até esta quarta-feira (19/08), das 9h às 17h. Para participar do Pai Cidadão, basta levar a certidão de nascimento da pessoa da qual se pretende verificar a paternidade, o RG e o comprovante de residência da mãe e do suposto pai, além de cópias dos respectivos documentos. É indispensável que a mãe e o suposto pai estejam presentes e que comprovem não possuírem condições de arcar com os custos do exame. Além da realização dos testes, a população também poderá ter acesso à orientação jurídica de defensores públicos e psicossocial, com psicólogos e assistentes sociais.

 

 

Fonte: Defensoria Pública

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui