ARRUDA E OS CONTRATOS MILIONÁRIOS DO LIXO

0
4


José Roberto Arruda , Domingos Lamoglia e Paulo Roxo adoram o lixo de Brasília. Impediram que outras empresas com propostas inovadoras entrassem no restrito mercado do lixo. A ex-superintendente do SLU (Belacap) Fátima Có,  sofreu muita, mas muita pressão do governo do DEM para atrasar a licitação do lixo. Ela poderia esclarecer muita coisa.

Até hoje, pelo menos sete empresas recebem R$ 66 milhões em contratos emergenciais na área de limpeza urbana. O suposto acordo para o Ministério Público ficar calado em troca de propina foi feito, segundo depoimento de Durval Barbosa, entre Bandarra e Arruda.

O acerto teria sido assinado em 2007 por meio de “instrumento de transação” em que o MP assumiu o compromisso de extinguir ação civil relacionada aos contratos de lixo. Procurado, Bandarra alegou que se afastou do julgamento que está sob suspeita. Disse desconhecer a intenção do CNMP de acelerar as investigações contra ele.

Ex-secretário de Relações Institucionais e delator do esquema do “mensalão do DEM”, Durval Barbosa acusou Bandarra de receber R$ 1,6 milhão para não incomodar o governo, avalizando, até mesmo, contratos de limpeza urbana feitos sem licitação.

Informações do jornal O Estado de S. Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui